18 de Outubro: Dia Nacional dos Estivadores

18 de Outubro: Dia Nacional dos Estivadores

O 18 de Outubro é uma data especial para toda a classe trabalhadora. Data em que se comemora o Dia Nacional dos Estivadores e que faz alusão à grande e histórica greve de 18 de Outubro de 1960, um verdadeiro “símbolo de luta” da categoria, conforme diz o Presidente do Sindicato dos Estivadores do Rio de Janeiro, Ernâni Florêncio.

Em 18 de Outubro de 1960, os Estivadores paralisaram todos os portos nacionais motivados pela luta por direitos trabalhistas. Liderados por Osvaldo Pacheco, presidente da Federação Nacional dos Estivadores, os estivadores do Brasil reivindicavam direito a férias, aumento das taxas de produção e salário-dia, bem assim o compromisso de criação das taxas por acidente de trabalho e água potável nos porões das embarcações. Fruto dessa greve, o governo de Juscelino Kubitschek concedeu tais direitos aos Estivadores.

Em 1961, Jânio Quadros foi eleito, e foi no seu governo, antes de renunciar, que a Estiva conquistou com mobilização e luta o efetivo direito de pagamento nos sistemas de cubagem e tonelagem, turnos de trabalho aos sábados, 13º salário, salário família, majoração de 100% para os serviços prestados aos domingos, acréscimos nas taxas para o trabalho executados fora de boca das escotilhas, garantia das 25 diárias nos portos onde os estivadores ficavam à disposição das empresas, impedidos de terem outra profissão.

Categoria de muita importância, os Estivadores estiveram presente em outros grandes momentos políticos da nação, sendo uma categoria que sempre lutou em defesa do Brasil, da Democracia e de mais direitos para a classe trabalhadora. Lutaram contra a ditadura, contra decretos de Sarney e Collor, contra o neoliberalismo de FHC e conquistaram, em 2013, a nova lei dos portos que manteve a categoria no mercado de trabalho nos portos de todo Brasil.

Atualmente, a categoria se prepara para novas lutas, em especial contra a privatização dos portos e contra o aprofundamento das Reformas Trabalhista e Sindical.

“Diante de toda essa história secular de organização profissional e sindical, que nos proporcionou experiência acumuladas de resistência às adversidades trazidas pelo capital e governos, resta-nos o resgate da UNIDADE DE AÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NOS PORTOS, assim como do MOVIMENTO SINDICAL EM GERAL, para fazer frente à política ultraliberal e reacionária instalada pelo governo federal, que coloca em risco a soberania nacional, como também subtraindo direitos trabalhistas e previdenciários da população, sobretudo dos mais pobres e necessitados, aumentando o nível de desemprego, e arquitetando o enfraquecimento para o desmonte da organização sindical no Brasil, no sentido de vingar uma política contrária aos interesses e direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, bem assim do povo brasileiro em geral.” – anunciou, em comunicado à categoria a direção do Sindicato.

A CTB Rio de Janeiro, nesta data, saúda toda a categoria dos Estivadores e deseja vida longa e muitas vitórias para os Estivadores do Rio de Janeiro e de todo Brasil.

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancelar comentário