ALERJ APROVA REAJUSTE DE 9% NO PISO SALARIAL REGIONAL

ALERJ APROVA REAJUSTE DE 9% NO PISO SALARIAL REGIONAL

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou, na última quinta-feira (19), o projeto de lei que reajusta o piso salarial para categorias no estado. A proposta aprovada aponta para o reajuste de 9% para oito faixas salariais. O texto original, de autoria do Governo do Estado, previa aumento de apenas 7,5% e distribuía as categorias em nove faixas. A CTB-RJ e outras centrais sindicais presentes na audiência de aprovação defendiam um índice de 19,67%.

Durante a votação, houve um destaque de 10%, apresentado pelo Deputado Marcelo Freixo (PSOL), mas que foi derrotado pela bancada governista. O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) tem 15 dias para decidir se vai sancionar a lei. O Secretário Geral da CTB-RJ, Carlos Lima, acompanhou todo o processo e valorizou a unidade das centrais sindicais na busca por um aumento maior do Piso Regional. Nas palavras do cetebista:

– Embora tenha tido avanços em relação a proposta inicial do governador, a nossa luta foi por um reajuste maior e a redução para 5 faixas, reconhecemos o empenho dos deputados identificados com os trabalhadores que, como a Deputada Enfermeira Rejane (PCdoB), votaram no destaque de 10% e a unificação das faixas de técnicos. É importante também reconhecer a unidade das centras sindicais que, unidas, durante o processo de votação, pressionaram os deputados por uma aprovação maior.

Os deputados e deputadas também aprovaram emenda para extinguir a faixa salarial 1, que contemplava apenas a categorias de agricultores. A profissão subiu para o nível 2 de remuneração, que, assim como as outras sete faixas, foram renumeradas de 1 a 8. A primeira – a de piso mais baixo – foi fixada em R$ 953,47 e a oitava – piso mais alto –, em R$ 2.432,72.

Outras seis categorias foram inclusas nas faixas salariais: jornalista, sociólogo, técnico de instrumentação cirúrgica, motoristas de ambulância, maqueiro e auxiliar de massagista.

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *