Assembleia dos Correios do Rio rechaça valores da PLR

Assembleia dos Correios do Rio rechaça valores da PLR

Em assembleia realizada na sede do SINTECT-RJ, os ecetistas rechaçaram a proposta de valores da PLR que a direção dos Correios apresentou. Além dos valores, alguns critérios para o pagamento também foram rejeitados por unanimidade pelos presentes. Segundo Ronaldo Martins, secretário geral do sindicato, os valores não vale nem mesmo a discussão de tão irrisórios. “Os trabalhadores estão sendo penalizados pela má gestão da empresa. Eles alegam que o lucro foi menor esse ano, isso acontece porque eles estão sucateando a empresa e acabando com ela através dos mais diversos escândalos de corrupção,” destaca o Ronaldo.

Para Marco Sant’Águida, diretor jurídico do sindicato, mesmo diante desse quadro  a categoria conseguiu avanços na negociação da PLR como não computar o GCR e as faltas injustificadas. “Essas foi uma conquista da luta dos trabalhadores, eles sabem que era difícil manter os critérios dos anos anteriores em função da nossa luta,” afirma o diretor que destaca também o aumento de 25% para 40% da parcela corporativa (a parte que é divida igualmente entre todos os trabalhadores) como outra vitória dos trabalhadores. “Esse foi um ponto que atingiu os grandes salários da empresa, visto que mexe na diferença entre o trabalhador que ganha menos e os diretores da empresa,” destaca.

A assembleia realizada na sede do sindicato na noite de ontem(29) teve a mesa presidida por Marcos Sant’Águida e Ronaldo Martins que ainda passaram  os informes sobre a reunião da Mesa de Negociação Regional em que a direção dos Correios em Brasília veio ao Rio para resolver o problema da climatização das unidades, a primeira vitória da ação auxílio creche para homens e da ação para o pagamento do vale cultura. Na oportunidade, Ronaldo Martins informou que essa mesma assembleia está sendo realizada por todos os sindicatos, independente da Federação. “Essa ação de todos os sindicatos juntos fortalece a categoria. Independente de qual federação, nós temos que nos unir para fazer um grande campanha salarial com ganho real para o trabalhador,” finaliza Ronaldo.

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *