Capital: Relatório do TCM aponta viadutos em estado precário e com risco de queda

Capital: Relatório do TCM aponta viadutos em estado precário e com risco de queda

Enquanto o Prefeito Marcelo Crivella, eleito com o slogan de que iria “cuidar das pessoas”, segue na disputa para decidir quem irá controlar a Linha Amarela, o Tribunal de Contas do Município divulgou o resultado de uma vistoria do órgão em 28 construções sob responsabilidade da Secretaria de Infraestrutura e Habitação. O resultado, segundo o TCM, é preocupante e aponta para 17 das obras em estado precário e sete, inclusive, com risco de queda.

Dentre as vias vistoriadas, estão pontos estratégicos da cidade como o Viaduto do Trevo das Forças Armadas e o Elevado Paulo de Frontin, este último com uma história que já nos remete a tragédias que marcaram a história da capital carioca.

Veja os viadutos que correm risco iminente de cair, de acordo com a análise do Tribunal de Contas do Município

  • Viaduto de Madureira (Viaduto Mestre Cartola)
  • Passarela em frente ao Hospital Salgado Filho, no Méier
  • Passarela próxima à Estação de Metrô Del Castilho
  • Viaduto Engenheiro Oscar Brito, na Av. Brasil
  • Passarela Rua Rodrigues Campelo, em Campo Grande
  • Viaduto de Acesso à Linha Vermelha, pela Via Dutra
  • Ponte Velha da Joatinga

O conselheiro Felipe Puccione, que requeriu ao TCM a vistoria, disse, em entrevista ao RJ TV, da Rede Globo, que a prefeitura precisa tomar medidas emergenciais.

“O município que tem a responsabilidade, tem o dever de manter o respectivo patrimônio. Um eventual colapso de obra, cujas consequências podem ser extremamente danosas para a vida e para os bens dos cidadãos que transitam na Cidade do Rio de Janeiro, pode acarretar a responsabilização dos agentes públicos que incorreram em omissão”, falou ao telejornal.

Questionado sobre a situação da cidade, o Presidente da CTB Rio de Janeiro, Paulo Sérgio Farias, não poupou críticas à administração do Prefeito Marcelo Crivella:

“O prefeito Crivela é um desastre para o Rio de Janeiro. Ele se elegeu prometendo cuidar “de gente” e o que mais se viu foi cuidar da sua gente. O Rio a muito sofre com gestões elitistas, que sempre se preocuparam em cuidar de embelezar a cidade pensando apenas nos lucros dos turistas e dar mais qualidade de vida aos moradores de bairros potencialmente urbanizados. Pela matéria, os viadutos em perigo de queda estão todos na zona norte, região que junto com a zona oeste e a Leopoldina são as regiões mais castigadas pelo abandono das diversas gestões na prefeitura e em especial, do Sr. Crivela. O Rio tem um enorme contingente de desempregados e o prefeito não se inclina a tomar atitudes para reverter esse quadro. A face mais dramática desse cenário são as inúmeras famílias que dormem sob as marquises dos prédios no Centro do Rio.” – afirmou.

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancelar comentário