CETEBISTAS PARTICIPAM DE ELEIÇÃO DO SINDICATO DOS COMERCIÁRIOS DO RJ

CETEBISTAS PARTICIPAM DE ELEIÇÃO DO SINDICATO DOS COMERCIÁRIOS DO RJ

Os trabalhadores comerciários do Rio de Janeiro estão em processo eleitoral. Após anos da entidade sob o controle da família Mata Roma, os trabalhadores finalmente vão ter a chance de tomar para si de volta o sindicato da categoria.

O Sindicato dos Empregados do Comércio do Estado do Rio de Janeiro, há três décadas sob o controle da dinastia Mata Roma acabou por se transformar numa entidade completamente afastada da base e acusada de inúmeras irregularidades sofreu intervenção por decisão do juiz Marcelo Moura, da 19ª Vara do Trabalho. O empresário do ramo de aviação Otton Mata Roma, terceiro membro do clã a ocupar a presidência do sindicato e com vencimentos mensais de R$ 52 mil, foi sumariamente afastado do cargo. Otton Mata Roma, segundo a ação que gerou a intervenção não pertencia à categoria e era proprietário de duas empresas de táxi aéreo.

Antes de Otton, que comanda o sindicato há oito anos, o presidente era seu pai, Luisant Mata Roma, já falecido, que passou a controlar o sindicato graças às suas ligações com a ditadura militar. Ele permaneceu no cargo por 36 anos. Atualmente, a mãe, a mulher, duas irmãs e a tia do presidente trabalham no sindicato, com salários mensais que vão de R$ 8 mil a R$ 32 mil. Enquanto isso, no último acordo coletivo assinado para a categoria o sindicato autoriza que o empregador pague aos comerciários somente R$ 675 mensais, valor menor do que o salário mínimo nacional.

Com o novo processo eleitoral, os trabalhadores comerciários vão ter a chance de trazer a entidade sindical de volta para a luta da categoria. Representante da Chapa 1 – A Hora da Mudança, o candidato à presidente da entidade e militante da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, Marcio Ayer, acredita que chegou a hora da mudança para os comerciários do Rio de Janeiro

– Estamos diante da possibilidade de devolvermos o sindicato para os comerciários, resgatando  seu papel de agente principal na luta por melhores condições de trabalho, salário digno e por mais direitos. É hora de dar o troco em todos esses anos que a nossa categoria foi vendida aos patrões e contamos com o apoio da categoria para construir uma nova realidade para os comerciários do Rio de Janeiro.

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *