Dezenas de lideranças participam de primeiro dia de Curso de Formação Sindical da FESEP

Dezenas de lideranças participam de primeiro dia de Curso de Formação Sindical da FESEP

A cidade de Araruama recebeu lideranças sindicais de todas as regiões do Estado para a 4ª edição do Curso de Formação Sindical da Federação dos Servidores Públicos Municipais do Estado do Rio de Janeiro (FESEP-RJ). A atividade teve início na manhã dessa terça-feira (14) e tem previsão de ir até a próxima quinta-feira (16).

São quase 100 lideranças sindicais participando das atividades. Além dos Servidores Públicos Municipais, lideranças de outras categorias como comerciários, metalúrgicos e a base social da CTB Rio de Janeiro também participaram do evento. O Secretário Geral Adjunto da CTB RJ, Rafael Amaral, valorizou os aprendizados nesse primeiro dia de curso.

“A experiência de participar desse curso que a Federação dos Servidores Públicos está oferecendo pra gente é muito boa. O curso introduz para a gente, que como eu, está entrando no movimento sindical, um pouco do passado, da luta dos trabalhadores, e também nos forma para combater as reformas que tão sendo feitas. Tudo isso vem a enriquecer muito o conhecimento da gente que tá no dia a dia da luta política e sindical.” – afirmou Rafael.

Os sindicalistas foram divididos em três turmas com uma aula por turno. As atividades aconteceram no hotel Casa Abel, no bairro de Areal, em Araruama. Durante o dia, os temas das aulas foram História do Movimento Sindical Brasileiro (turmas B e C, professor Élton Arruda), Conjuntura Nacional e Internacional (turmas A e B, professor Thomas de Toledo) e Concepções Sindicais (turmas A e C, professora Kátia Gaivoto). Os professores pertencem ao CES, Centro de Estudos Sindicais.

“A gente tá aqui nesse processo de formação, no 4º curso da Federação, que é extremamente importante para o movimento sindical, nessa conjuntura política que estamos vivendo. O movimento sindical precisa se fortalecer. A FESEP vem pautando, desde a gestão dos companheiros Marquinho e Chamarelli, a questão da formação política não só na sua base. A FESEP vem envolvendo outras categorias. Em edições anteriores com diálogos mais direto com comerciários e hoje com comerciários, trabalhadores rurais, metalúrgicos, servidores públicos na concepção de que o movimento sindical não é uma ilha, não é só uma categoria e que a gente se organiza como classe. Nesse momento, ou a gente tem essa compreensão da importância da formação política para a classe trabalhadora ou estamos fadados a fechar as portas. Então, esse curso aqui, ao meu ver, é um ato revolucionário que essa Federação está fazendo no estado do Rio de Janeiro e temos que pegar ele como exemplo para outras entidades se unificarem nessa pauta e fortalecer a formação política e sindical. Esse é o caminho.” – afirmou Kátia Gaivoto, que faz parte da direção nacional da CTB.

O dirigente da CTB RJ e da FESEP, Eduardo Chamarelli, um dos organizadores da atividade, valorizou o processo de formação, afirmando que ele é importante para ampliar as bases e fortalecer o movimento sindical. Nas palavras de Chamarelli:

“A gente entende que esse processo de formação é imperativo para os sindicalistas atuarem de uma forma mais efetiva no movimento. Hoje, temos uma contrainformação a todo tempo da mídia e precisamos formar base. E não se forma base sem formar o dirigente. A ideia é essa, trazer formação aos dirigentes sindicais, forma-los de forma a que eles tenham conteúdo para que, a partir daí, eles possam formar base e fortalecer cada vez mais o movimento sindical.”

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *