Coronavírus: Sindicato dos Comerciários firme na luta pela saúde dos trabalhadores

Coronavírus: Sindicato dos Comerciários firme na luta pela saúde dos trabalhadores

Nem todas as atividades do comércio são essenciais, mesmo assim é enorme o número de trabalhadores e trabalhadoras do comércio que precisam sair de casa todos os dias para atuar em áreas consideradas como serviços essenciais. São trabalhadores e trabalhadoras que não podem parar e arriscam suas vidas todos os dias, em meio a Pandemia, para garantir serviços essenciais para a população, majoritariamente em quarentena. Pensando nesses trabalhadores e trabalhadoras, o Sindicato dos Comerciários lançou uma campanha, para que todos os trabalhadores do comércio, durante a pandemia, se protejam com o uso de máscaras.

A campanha é inspirada em outras cidades que já adotaram o procedimento e conseguiram reduzir o contágio. Usar a máscara não substitui o isolamento social. Por isso, o Sindicato dos Comerciários continua recomendando que as pessoas fiquem em suas casas, mas quando precisarem sair para fazer suas compras usem a máscara, além de tomar todas as medidas para preservar a saúde de quem está trabalhando para atendê-lo. 

Segundo o presidente do Sindicato dos Comerciários, Márcio Ayer, a ideia é que todos sejam responsáveis por cuidar da saúde uns dos outros. “É um momento muito difícil, as pessoas estão ficando doentes e vão enfrentar muitas dificuldades. Não sabemos o número de infectados, por isso cada pessoa pode ajudar um pouco. Além de usar máscaras, quem tiver condições, também pode fazer doações. A gente não elimina o risco de contágio, mas reduz a possibilidade. Usar e doar máscaras é um ato de solidariedade com quem está se expondo ao contágio para que você consiga fazer suas compras,” convoca o presidente. 

O Sindicato segue atuando em meio a pandemia. Funcionando 100% online no atendimento à categoria, a entidade conquistou liminares importantes contra empresas que não prestavam serviços essenciais e seguiam tentando se manter abertas em meio aos decretos de isolamento social.

“O Sindicato tem atuado para garantir a saúde dos comerciários e clientes. Desde o começo desta pandemia, apresentamos diversas propostas para garantir a vida dos trabalhadores. Entramos com ação para que as grandes redes tomem estas medidas, preservando a segurança de todos. Esperamos que as demais redes de supermercados tomem imediatamente as necessárias providências a partir desta decisão da justiça”, informa Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários do Rio.

Entre as decisões, destacam-se as vitórias contra o Supermercados Mundial, obrigado a fornecer álcool gel 70% (mantendo ao menos uma garrafa ou frasco em cada caixa aberto), além de máscaras e luvas, mantendo também a higienização das lojas e o controle de acesso de entrada e saída dos clientes. O Supermercado também foi obrigado a liberar os trabalhadores dos grupos de risco (idosos, gestantes, diabéticos e hipertensos. 

Outra empresa derrotada na justiça pelo sindicato foi a Amoedo. Por decisão da justiça, que acatou ação do Sindicato dos Comerciários do Rio, foi obrigada a cumprir os decretos do município do Rio e do governo do estado. Apesar da proibição de funcionamento por conta da pandemia do novo coronavírus, a empresa estava convocando seus funcionários para trabalharem, o que gerou a reação da entidade sindical.

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *