CORREIOS: CDD REDENSE PARALISADO, NILÓPOLIS EM ESTADO DE GREVE

CORREIOS: CDD REDENSE PARALISADO, NILÓPOLIS EM ESTADO DE GREVE

O Sindicato dos Trabalhadores na ECT do Rio de Janeiro (SINTECT-RJ) segue firme na luta ao lado dos trabalhadores. Menos de um mês após o processo eleitoral que reelegeu a chapa cetebista, as lutas seguem a todo vapor nos centros de distribuição.

Em assembleia realizada nesta segunda-feira, (30), ecetistas da unidade de Resende decretaram a paralisação da unidade por tempo indeterminado. Os trabalhadores reivindicam melhores condições de trabalho e a adequação do ambiente de trabalho.

O diretor do SINTECT-RJ, Marcos Sant’aguida, esteve no local mobilizando e apoiando os trabalhadores:

“Estamos aqui em apoio aos ecetistas, não vamos aceitar o sucateamento dos direitos trabalhistas. A categoria está unida e mobilizada, vamos pressionar a ECT, até que a empresa tome as devidas providências e atenda as reivindicações dos ecetistas da unidade”, ressaltou Sant’aguida.

Já em Nilópolis, na mesma segunda-feira, (30), os  trabalhadores aprovaram estado de greve na unidade devido à falta de condições de trabalho. Atualmente os ecetistas sofrem com a falta de efetivo, problema que ocasiona sobrecarga de serviços, ambiente não climatizado e infraestrutura defasada, conforme explica o diretor do SINTECT-RJ, Joás Castro que esteve no local em apoio os trabalhadores:

“O trabalhador precisa da adequação do ambiente de trabalho, o que está acontecendo é desumano. Altas temperaturas, sobrecarga de trabalho, ambiente insalubre, são problemas que influenciam na saúde física e psicológica dos trabalhadores. Não vamos descansar até que a empresa oferte uma condição plausível de trabalhado para os ecetistas”, afirmou o sindicalista.

Os trabalhadores da unidade também reivindicam a implementação da entrega matutina e a realocação do imóvel.

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *