CTB Rio de Janeiro elege Paulo Sérgio Farias Presidente e renova plano de lutas em seu 4º Congresso

CTB Rio de Janeiro elege Paulo Sérgio Farias Presidente e renova plano de lutas em seu 4º Congresso

A unidade foi a marca do 4º Congresso Estadual da CTB Rio de Janeiro. Sediado em Mendes, o congresso reuniu mais de 200 lideranças do movimento sindical fluminense e fez um balanço extremamente positivo do crescimento da CTB RJ na última gestão, encabeçada pelo companheiro Ronaldo Leite que passou a presidência para o companheiro Paulo Sérgio Farias, o Paulinho da Rocinha.

“O 4° Congresso Estadual da CTB RJ elegeu sua nova diretoria tendo à frente nosso presidente Paulinho da Rocinha. Tivemos um exitoso Congresso, com grande representatividade de nossos sindicatos e núcleos. Foram 4 anos de fortes batalhas e muita determinação da diretoria que hoje encerrou seu mandato. Despeço-me da diretoria da CTB RJ com a satisfação de ter ajudado no crescimento e fortalecimento da Central. Passo o bastão a meu companheiro Paulinho, com a certeza de que a CTB RJ continuará crescendo exponencialmente, bem como estará cada vez mais presente nas lutas dos trabalhadores no Rio de Janeiro.” – afirmou Leite em mensagem divulgada através de redes sociais logo após o congresso.

A conjuntura nacional e a crise do Rio de Janeiro foram temas que nortearam os debates do Congresso. A Deputada Federal Jandira Feghali (PCdoB), uma das autoridades presentes na ampla mesa de abertura que reuniu diversas centrais sindicais (entre elas a CUT, a Conlutas, a CSB e a NCST), fez uma contundente fala em defesa da unidade dos trabalhadores e das trabalhadoras para enfrentar os retrocessos:

“Isso aqui já é uma luta política! Uma abertura de congresso com a presença de mais de 5 centrais e inúmeros sindicatos, partidos e movimentos sociais presentes. Uma abertura que deixa claro que ou a gente se une, ou a gente será derrotado pela direita. Eu vi a CTB nascer. Essa central nasceu de um debate intenso e com a marca do sindicalismo classista. E, hoje, é uma das maiores centrais desse país pois conseguiu colocar em suas bases diversas entidades de luta da cidade e do campo.”

O Congresso foi marcado pela presença massiva de categorias importantes. A Educação marcou presença com trabalhadores que lutam na rede estadual, em diversas redes municipais, na rede FAETEC e nas universidades. Os Rurais marcaram presença com a aguerrida militância da FETAG, da FETAGRI e de diversos STRs. Os funcionários públicos municipais marcaram massiva presença, junto com representantes da FESEP e das entidades que lutam em cada município pelos direitos dos servidores.

Forças Armadas, Marítimos, Moedeiros, Bancários, Comerciários, Metalúrgicos e inúmeras outras categorias estiveram presentes nesse importante congresso que uniu os sindicalistas classistas em torno de bandeiras fundamentais como o Fora Temer, o Fora Pezão e para a construção de uma grande greve geral no próximo dia 30. A Secretária da Mulher Trabalhadora da CTB-RJ, Katia Branco elogiou também a diversidade presente no Congresso:

“A CTB Rio de Janeiro chega a esse congresso com uma imensa diversidade em sua delegação que representa também a diversidade que existe na sociedade fluminense. Temos homens, mulheres de todas as cores, de todas as orientações sexuais, da cidade e do campo, de inúmeras categorias. A CTB RJ conseguiu pautar com muita qualidade o debate da mulher no movimento sindical. Conseguimos construir um sindicalismo classista onde a força da mulher trabalhadora é um dos seus pilares e queremos aumentar cada vez mais a emancipação das mulheres e da classe trabalhadora para termos um congresso ainda mais plural daqui há quatro anos.”

Da abertura, no centenário Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro, o Congresso seguiu para a Cidade de Mendes, onde durante dois dias se debateram com intensidade diversas pautas do sindicalismo classista: da conjuntura à questão da mulher trabalhadora, da crise do Estado até a saúde do trabalhador, com debates muito produtivos, os classistas discutiram bastante sobre a importância de sua militância e as tarefas da CTB para o próximo período. O Secretário de Finanças da gestão que se encerra, Mário Porto elogiou, o nível dos debates:

“Nesse congresso, assim como nos outros, tivemos um bom debate, uma boa projeção e um ótimo plano de lutas e saímos daqui com força para enfrentar esses governos que tentam tirar os direitos dos trabalhadores.”

O novo tesoureiro da CTB RJ, Eduardo Chamarelli, valorizou a unidade com que os trabalhadores e as trabalhadoras saíram do Congresso. Segundo Chamarelli:

“Foi um congresso excelente. Conseguimos tirar um plano de lutas que vai levar a CTB a crescer nos próximos anos, levar a CTB pra um novo nível de discussão estadual e nacional. Conseguimos fechar uma composição ampla, com todos os segmentos envolvidos e isso só vai levar a CTB a ir em frente.”

Durante a plenária final do Congresso, a CTB Rio de Janeiro lançou uma campanha em solidariedade ao Acampamento Fidel Castro. A campanha incentiva as entidades sindicais e toda a militância cetebista a pedirem doações para o acampamento que se transformou em um símbolo da luta pelo direito à terra no Rio de Janeiro e que enfrenta dificuldades pelos interesses que fere ao lutar pelo justo direito do trabalhador rural ter terra para plantar.

Também na Plenária final foram homenageados tanto o primeiro presidente da estadual da Central, o metalúrgico Maurício Ramos, quanto o Sintect-RJ, entidade que primeiro abriu as portas para a central e a recebeu em seu espaço físico, sendo sede provisória da CTB-RJ.

O Congresso se encerrou nesse domingo (11), com a eleição do trabalhador da CEDAE e dirigente do Sintsama-RJ, Paulo Sergio Farias, para a presidência da CTB. Foram aprovadas moções, renovado o plano de Lutas e, com unidade e unanimidade dos presentes, Paulo Sergio, agora, terá a função de liderar o sindicalismo classista na resistência aos ataques à classe trabalhadora. Em sua primeira fala como presidente, Paulo Sérgio fez uma saudação especial às mulheres, aos trabalhadores rurais, aos marítimos, chamou à unidade da classe trabalhadora e aproveitou para fazer um grande chamado à Greve Geral:

“Nós todos estaremos construindo uma grande greve no Rio de Janeiro e no Brasil pois temos que derrotar esse projeto que foi imposto ao povo brasileiro. Nós sabemos muito bem o que está por trás de tudo isso aí: a entrega das riquezas do nosso país, destruir nossa soberania e tirar os direitos dos trabalhadores que foram duramente conquistados. Muitos trabalhadores e trabalhadoras morreram e foram perseguidas na luta. Muitas ainda tem entes desaparecidos para que possamos ter uma legislação que muitos consideram atrasada, mas não é! Dia 30, vamos fazer uma grande greve geral em defesa dos trabalhadores e das trabalhadoras!”

Paulo Sérgio ainda aproveitou para fazer uma homenagem ao ex-presidente Ronaldo Leite, que encerrava seu mandato nesse congresso:

“Gostaria de agradecer à confiança do Companheiro Ronaldo Leite, com quem convivi todos esses anos na diretoria da CTB. Esse companheiro liderou com muita coragem, maestria e convicção essa central no momento difícil que estamos vivendo, dando um dinamismo fundamental para essa central. Aprendi muito com esse companheiro nesses quatro anos e sucedê-lo é uma honra muito grande para mim.”

Ao longo da Semana, o Portal CTB Rio de Janeiro irá divulgar mais informações em maiores detalhes sobre o Congresso que preparou a CTB Rio De Janeiro para grandes lutas nos próximos 4 anos. Fique atento!

 

Texto: José Roberto Medeiros | CTB-RJ

Fotos: Bruno Bou

1 comment

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *

1 Comment

  • Otávio Soares
    13 de junho de 2017, 11:36

    Muito bom!!!

    REPLY