CTB Rio de Janeiro repudia ataques à Senadora Simone Tebet

CTB Rio de Janeiro repudia ataques à Senadora Simone Tebet

A CTB Rio de Janeiro, através da sua Secretaria da Mulher Trabalhadora, manifesta seu total repúdio à violência machista promovida pelo ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, contra a Senadora Simone Tebet (MDB-RS), durante a CPI da Covid. Na ocasião, o ministro chamou a Senadora de descontrolada, em atitude de violência machista já conhecida pelas mulheres brasileiras.

Consideramos completamente inaceitável o comportamento do Ministro e a situação expõe como as mulheres, inclusive nos espaços de poder como o Senado da República, sofrem com assédio e violências. A própria CPI é uma prova disso, visto que as mulheres, sem indicação para titularidade da comissão, tiveram que buscar seu espaço para participar. Com espaço conquistado, é bom frisar, as mulheres tem atuação destacada dentro da CPI e o ataque do Ministro da CGU nada mais é do que o ataque de um homem acuado para defender o indefensável.

O ataque do Ministro à Senadora se classifica como Gaslighting, tipo de violência psicológica contra a mulher, contida no art. 7º da Lei Maria da Penha, que visa desacreditá-la, diminuí-la, taxando-a de louca, descontrolada, irracionais, confusas, tratando-se de manipulação emocional. Uma violência institucional usada pelo Ministro contra uma Senadora dentro do Senado Federa.

Não passarão!

Nós, mulheres trabalhadoras da CTB Rio de Janeiro, nos colocamos ao lado da Senadora Simone Tebet, contra o machismo e a misoginia do Ministro Wagner Rosário, e contra toda violência de gênero representada pelo governo de Jair Bolsonaro e seus aliados.

Mexeu com uma, mexeu com todas!

Rio de Janeiro, 22 de setembro de 2021

Debora Henique

Secretária da Mulher Trabalhadora da CTB Rio de Janeiro

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *