CTB-RJ CONVOCA SUAS BASES PARA ATO EM SOLIDARIEDADE AO POVO PALESINO

CTB-RJ CONVOCA SUAS BASES PARA ATO EM SOLIDARIEDADE AO POVO PALESINO

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – Rio de Janeiro convoca suas bases para um grande ato em solidariedade ao povo palestino e contra a ocupação israelense em seu território. A atividade, organizada pela Federação Sindical Mundial (FSM), vai acontecer em todo o mundo no próximo 30 de março. A data escolhida é em homenagem ao Dia da Terra, que surgiu como uma lembrança da resistência de 1976 quando os palestinos da Galiléia (território ocupado em 1948) fizeram uma greve contra a invasão e ocupação de suas terras por Israel.

No Rio de Janeiro, o ato será realizado em frente ao Consulado de Israel, às 10 horas, e contará com a presença da CTB, da Intersindical e da Unidade Classista. O consulado fica na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 680, no bairro de Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro.

Na convocatória, a FSM ressalta a agressividade da política estadunidense contra o povo palestino, principalmente, após a eleição de Donald Trump. O presidente norte-americano anunciou a construção de três mil casas para colonos judeus na Cisjordânia. De acordo com dados da Embaixada da Palestina na Grécia, em janeiro deste ano 590 palestinos foram presos pelas forças de ocupação israelenses. A FSM denuncia ainda que apesar das resoluções da Organização das Nações Unidas (ONU) que declaram ilegais os assentamentos israelenses na Cisjordânia e a que reconhece o Estado palestino independente dentro das fronteiras de 1967 a situação na região não muda.

Leia abaixo a íntegra da convocatória da FSM:

30 de Março de 2017: Dia de Solidariedade ao Povo Palestino para Deter as Colônias

A Federação Sindical Mundial (FSM) organiza um Dia de Solidariedade com o Povo Palestino em 30 de março de 2017 e apela aos seus sindicatos filiados e amigos em todo o mundo para estarem na dianteira, desenvolvendo ações específicas.

Na ocasião do Dia de Solidariedade ao Povo Palestino da FSM, em 30 de março, todos os trabalhadores e pessoas comuns da classe trabalhadora de todo o mundo são instados a dar expressão real à sua solidariedade com o povo da Palestina contra a agressividade e ocupação israelense, ainda mais intensificada após a eleição do Governo Trump nos EUA, como é evidente no anúncio da construção de três mil casas para colonos judeus na Cisjordânia, assim como na recente lei do Knesset [Parlamento] israelense, legalizando a tomada de propriedade palestina na mesma região.

O povo da Palestina tem sofrido por muitos anos a agressividade israelense, as colônias, o saque dos seus recursos naturais e produção da sua terra e o bloqueio. Crianças palestinas são mortas nas ruas. Trabalhadores são encarcerados todos os dias. Hoje, mais de 300 crianças palestinas estão detidas em prisões israelenses!

A luta pelo fim da agressividade e das colônias, pelo reconhecimento de um Estado palestino livre e independente nas fronteiras de 1967, com Jerusalém Leste como sua capital, depende primordialmente da luta dos povos, da luta da classe organizada e do movimento da classe trabalhadora, já que os trabalhadores participando dela estão completamente cientes da causa gerando intervenções imperialistas e atrocidades contra os povos, que é nada mais do que o apetite insaciável dos capitalistas por lucro contínuo através da exploração dos trabalhadores.

Por isso, são os trabalhadores os que podem resistir, que podem exigir e se levantar pelo fim da destruição do povo e da terra palestina, através das atividades e iniciativas de seus sindicatos. Os trabalhadores têm o poder de impor, através de suas lutas, suas justas demandas, às custas dos poucos em benefício dos muitos. A FSM esteve, está e estará ao lado do povo da Palestina.

Em 30 de março, participaremos dinamicamente das manifestações dos sindicatos afiliados à FSM e dos amigos em todos os cantos do mundo, em solidariedade ao povo da Palestina. Em cada cidade, país e setor, organizemos protestos diante de Embaixadas e governos que apoiem a política de Israel, de organizações internacionais que finjam sentir pesar pelos crimes contra nossos irmãos e irmãs palestinos.

FIM ÀS COLÔNIAS – RECONHECIMENTO DO ESTADO INDEPENDENTE DA PALESTINA!

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *