CTB-RJ participa de vigília contra Militarização das Escolas na ALERJ

CTB-RJ participa de vigília contra Militarização das Escolas na ALERJ

A CTB Rio de Janeiro compareceu, nessa terça-feira (3), ao chamado do SEPE, da UBES, e de outras entidades da área da educação para participar da vigília contra o projeto de lei da militarização das escolas, que seria votado na ALERJ. O PL 1667/2019, enviado pelo governo do Estado, tinha votação prevista para essa terça-feira, mas a mesma foi adiada para a próxima semana. O Presidente da CTB-RJ, Paulo Sérgio Farias, fez duras críticas ao projeto.

“A CTB se coloca frontalmente contra esse PL. Somos contrário por acreditar que a escola deve ser um espaço laico, de criação democrática e reflexão emancipadora. Nossa reivindicação é pela democratização da sociedade, da valorização dos profissionais da educação, da defesa do FUNDEB, da escola de tempo integral, de espaços democráticos de convivência. Não aceitamos militares nas escolas, não aceitamos o militarismo como orientação pedagógica, não aceitamos transformar escolas em quartéis.” – afirmou

De acordo com o SEPE-RJ, Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do Estado do Rio de Janeiro, o projeto oficializa a tutela militarista nas nossas escolas, em total oposição ao processo pedagógico-educacional republicano contido na Constituição.

A CTB Educação emitiu uma nota sobre o tema, CLIQUE AQUI para ler a posição dos educadores classistas.

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *