CTB RJ realiza atividade sobre saúde e segurança do trabalho

CTB RJ realiza atividade sobre saúde e segurança do trabalho

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – Rio de Janeiro, em conjunto com seus sindicatos filiados, realizou, na última sexta-feira (27), uma panfletagem no Buraco do Lume, tradicional ponto de manifestação da esquerda carioca, para denunciar o aumento dos riscos à saúde e segurança do trabalhador após a Reforma Trabalhista. Durante a panfletagem, o microfone ficou aberto e diversos dirigentes da central aproveitaram para dialogar com os trabalhadores e trabalhadoras que passavam por um dos pontos mais movimentados do Rio de Janeiro.

A diretora do Sindicato dos Comerciários e Secretária Adjunta de Saúde do Trabalhador e Segurança no Trabalho da CTB RJ, Daniele Moretti, participou da atividade, coordenando os trabalhos de panfletagem e esclarecimento aos trabalhadores presentes. Durante a atividade, falou ao Portal CTB Rio de Janeiro:

“O ato de hoje é muito importante para dialogarmos com as categorias que passam por aqui, a todo momento. Estamos distribuindo um informe sobre como é importante pensar a saúde do trabalhador. Nos postos de trabalho não existe preocupação com o processo que adoece e mata trabalhadores. O Brasil é quinto no ranking de adoecimento por questões de processo de trabalho e, hoje, estamos nas ruas, dialogando com as categorias, conscientizando os trabalhadores e as trabalhadoras para o fato de que o processo de trabalho adoece e mata. Muitas pessoas não têm noção de que as doenças que elas adquiriram tem ligação com a atividade laboral que elas desempenham. Nessa abordagem que estamos fazendo aqui, no corpo a corpo, estamos chamando os trabalhadores e as trabalhadoras a uma reflexão sobre o que elas sentem e a possível relação com as atividades que elas desempenham.”

O Presidente da CTB RJ, Paulo Sérgio Farias, também manifestou sua preocupação com os altos índices de acidentes de trabalho em nosso país e defendeu mudanças no modo de produção:

“A CTB Rio de Janeiro expressa sua indignação com as precárias condições de trabalho e a exploração dos patrões que  precisam ser continuamente combatidas e denunciadas. Nossa luta é pela mudança desse modelo de produção. Temos que pensar em derrotar esse sistema de exploração da classe trabalhadora aqui no Brasil e em todas as partes do mundo. Nossa bandeira inclui também derrotar esse governo ilegítimo e essa legislação trabalhista que foi imposta para auferir aos patrões mais lucros e vantagens sobre os trabalhadores e trabalhadoras.”

A atividade aconteceu na véspera da data internacional que lembra das vítimas de doenças e acidentes no trabalho. O dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho,  surgiu no Canadá por iniciativa do movimento sindical, e logo se espalhou por diversos países, organizado por sindicatos, federações, confederações locais e internacionais.

A data foi escolhida em razão de um acidente que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos no ano de 1969. A OIT, desde 2003, consagra a data à reflexão sobre a segurança e saúde do trabalhador.

Desde maio de 2005, o dia 28 foi instituído no Brasil por meio da Lei nº 11.121.

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *