CTB RJ repudia ação do TRE contra Sindipetro-NF e jornal Brasil de Fato

CTB RJ repudia ação do TRE contra Sindipetro-NF e jornal Brasil de Fato

A CTB Rio de Janeiro, através da presente nota, manifesta seu total repúdio à grave violação do Estado Democrático de Direito promovida por fiscais do TRE na cidade de Macaé. Na referida cidade, nesse fim de semana, fiscais do tribunal, agindo com truculência incompatível com a democracia, fizeram uma ação no Sindpetro-NF, apreendendo os boletins da entidade e exemplares do Jornal Brasil de Fato.

Os fiscais alegavam buscar por propaganda irregular, mas na prática agiram como censores tentando impedir a circulação do boletim sindical e confiscando jornal devidamente registrado e de reconhecida circulação pelo estado do Rio de Janeiro (caso do Brasil de Fato). Não é a primeira vez que vemos ações como essas, nas eleições de 2016, a própria sede da CTB RJ sofreu ação similar, mas essa ação chama mais atenção pela apreensão do jornal Brasil de Fato, o que configura grave ataque à liberdade de imprensa.

Nos causa estranheza a perseguição ao Jornal Brasil de Fato, de baixa circulação, enquanto nenhuma atitude é tomada contra, por exemplo, a revista Isto É, que já segue para a terceira capa deliberadamente panfletária contra a candidatura de Fernando Haddad. Porque o Brasil de Fato é alvo de uma operação e as revistas Isto É continuam expostas nas bancas? Essas perguntas precisam ser respondidas pela justiça eleitoral.

Vivemos um processo eleitoral extremamente violento, com a candidatura fascista de Jair Bolsonaro e seus aliados incitando o ódio e fazendo diversas ameaças às instituições, incluindo o próprio STF. Não é aceitável que o Tribunal Regional Eleitoral perca seu tempo tentando intimidar o movimento sindical enquanto uma complexa engrenagem de notícias falsas é ignorada pelo poder judiciário.

Nossa democracia precisa de um Tribunal Eleitoral que cuide da lisura do processo, que investigue as denúncias de Caixa 2, que combata as “fake news” e que não se acovarde diante de ameaças ou se guie por interesses que não sejam a garantia da democracia e da soberania de nosso povo e não de um tribunal que persiga entidades sindicais para criar factóides sem sentido.

Rio de Janeiro, 22 de Outubro de 2018

Paulo Sérgio Farias
Presidente da CTB RJ

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancelar comentário