DIEESE APONTA QUEDA NO PREÇO DA CESTA BÁSICA NO RIO DE JANEIRO

DIEESE APONTA QUEDA NO PREÇO DA CESTA BÁSICA NO RIO DE JANEIRO

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) apontou, em nota publicada essa semana, que o valor da cesta básica no Rio de Janeiro apresentou queda pelo terceiro mês seguido. A cesta básica de alimentos leva em consideração um conjunto de 13 produtos selecionados com o intuito de suprir as necessidades alimentares básicas de uma única pessoa. O custo desse conjunto passou a custar R$ 327,64, em agosto, o que representa uma redução de 0,78%, em relação ao valor médio apurado em julho (R$ 330,22).

Apesar da queda, sete produtos apresentaram elevação nos preços médios, com destaque para as variações do leite (7,34%) e do café (3,63%). Por outro lado, seis produtos reduziram de preço, sendo a queda de preço da batata (-25,58%) a mais expressiva. Também apresentaram quedas os preços da banana (-3,52%), do óleo (-2,87%) e do feijão (-2,23).

Florianópolis foi a capital com a cesta mais cara em agosto deste ano, com o valor médio de R$ 340,62, seguida por São Paulo (R$ 337,21) e Vitória (R$ 329,133). O município do Rio de Janeiro apresentou a quarta cesta mais cara dentre as 18 capitais pesquisadas mensalmente pelo DIEESE, com o valor de R$ 327,64.

O DIEESE calculou, ainda, quanto tempo um trabalhador, com rendimento equivalente a um salário mínimo nacional, necessitou trabalhar para adquirir os itens alimentícios que compõem uma cesta básica individual. Em agosto, no Rio de Janeiro, foi necessária uma jornada de 99 horas e 34 minutos para adquirir uma cesta básica individual, tendo o valor da cesta representado 49,19% do salário mínimo líquido (R$ 666,08).

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *