Enfermagem toma as ruas pelas 30 horas e pelo Piso Regional

Enfermagem toma as ruas pelas 30 horas e pelo Piso Regional

Trabalhadores e Trabalhadoras da Enfermagem lotaram as ruas do centro do Rio de Janeiro nessa terça-feira (14) para exigir o pagamento do Piso Regional da categoria e a jornada de 30 horas. A atividade, convocada por diversos sindicatos, reuniu profissionais da enfermagem e estudantes de diversas partes do Estado e contou com a presença de Centrais Sindicais (CTB e CUT) e do mandato da Deputada Estadual Enfermeira Rejane (PCdoB).

Presente no ato, a Deputada fez duras críticas aos empresários da saúde que se recusam a pagar o piso e defendeu o direito da categoria às 30 horas. Aclamada pela categoria que representa, a Deputada lembrou que as redes hospitalares vivem abrindo novas unidades no Rio de Janeiro e cobrou respeito à categoria:

“Todo santo dia essa rede hospitalar do Rio de Janeiro inaugura um hospital. Então, dinheiro, eles tem. O que eles querem é que façamos um trabalho escravo. Nós não vamos nos dobrar. Nossa coluna vai ficar reta. Nós não vamos dobrar o nosso joelho pelos nossos direitos. E é por isso que estamos todos unidos e que vamos ganhar cada vez mais as ruas.” – afirmou a deputada.

Durante o ato, integrantes da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – Rio de Janeiro recolheram assinaturas para o abaixo assinado contra a Reforma da Previdência. Presente na atividade, a Secretária da Mulher Trabalhadora da CTB-RJ, Kátia Branco, defendeu o Piso Regional da Enfermagem e a mobilização contra a Reforma da Previdência:

“Esse ato é uma grande demonstração de força da Enfermagem. Demonstração que vem no bojo da luta em defesa do Piso Regional desrespeitado pelos patrões mesmo com a lei aprovada na ALERJ e sancionada pelo governador. Desrespeito aos profissionais e aos usuários do sistema de saúde. Saúde não é mercadoria. Nós, da CTB Rio de Janeiro, estamos aqui, na luta com a Enfermagem, em defesa do Piso Regional e contra a Reforma da Previdência” – disse Kátia Branco.

A passeata da Enfermagem fechou a Avenida Rio Branco e seguiu em direção ao Ministério Público, onde foi encerrada. Também presente na atividade, o Presidente da CTB-RJ, Paulo Sérgio Farias, valorizou o papel da Deputada Enfermeira Rejane na conquista das 30 horas.

“A luta pelas 30 horas na enfermagem é uma luta que já atravessa décadas. Já em 1955 quando a categoria foi instituída por lei os patrões se movimentaram para excluir o piso da votação. A camarada Rejane é sem dúvida um ícone nessa batalha. Foi através da sua obstinada batalha que se iniciou no parlamento em 2011 que agora no ano de 2019 a guerra foi vencida. Mas os patrões não descansam e compram tudo que aparece pela frente para não dar o que a categoria tem direito. Muitas vezes contam com o apoio disfarçado da justiça. No dia 20 de março desse ano foi mais uma grande conquista com a aprovação do piso regional que inclui a enfermagem. A saúde não é mercadoria.” – defendeu Paulo Sérgio.

Durante o ato, diversas lideranças lembraram que no dia seguinte (15) irá acontecer a Greve Nacional da Educação, convocando os enfermeiros, enfermeiras e estudantes presentes a se inserirem nas manifestações convocadas pelas entidades ligadas à educação.

Acesse o facebook da CTB-RJ e veja nosso álbum de fotos do Ato da Enfermagem, clique AQUI.

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancelar comentário