Fora Hélio Cabral: Nota de repúdio ao afastamento do Engenheiro Júlio César Antunes

Fora Hélio Cabral: Nota de repúdio ao afastamento do Engenheiro Júlio César Antunes

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – Rio de Janeiro manifesta seu repúdio ao afastamento do Engenheiro Júlio César Antunes, então chefe da Estação de Tratamento de Água (ETA) Guandu, e à política de desmonte da empresa comandada pelo Presidente da CEDAE, Hélio Cabral. Repudiamos também, as declarações do governador Wilson Witzel, que acusa o corpo técnico da empresa de falha, quando, na verdade, é o desmonte promovido pelo seu governo dentro da CEDAE que gera problemas no fornecimento de água ao povo fluminense.

No momento em que a população sofre com uma grave crise no abastecimento de água, o afastamento do Engenheiro é mais um sopro do autoritarismo do governo de Wilson Witzel, tão presente na gestão desastrosa de Hélio Cabral à frente da CEDAE. Soma-se a esse afastamento, o absurdo do inquérito policial que busca encontrar entre os trabalhadores – e não entre os gestores – os responsáveis pela atual crise da água.

É preciso lembrar que, de acordo com informações publicadas pelo “Jornal Extra!”, os trabalhadores – entre eles o Engenheiro Júlio César Antunes – apresentaram à direção da CEDAE uma proposta para conter o problema das algas. A proposta, que foi usada com sucesso em 2001, foi vetada pelo atual presidente da empresa. Se houve, algum tipo de sabotagem no processo de fornecimento de água, esse crime foi cometido pelo presidente da empresa, Hélio Cabral, e sua gestão temerária.

Foi a gestão de Hélio Cabral e o governo de Wilson Witzel que promoveram um Plano de Demissão Voluntária (PDV) na empresa; foram eles que demitiram 54 técnicos sem analisar os impactos da demissão; foram eles que recusaram o plano apresentado pelos profissionais capacitados a lidar com os problemas que vivemos. Foram eles, que em nome de um nefasto projeto de privatização, colocaram em risco a saúde do povo do Rio de Janeiro!

Nós, da CTB-RJ, estamos ao lado dos trabalhadores e das trabalhadoras; ao lado do povo que tem direito ao fornecimento de água limpa e potável. Seguimos firmes na luta por uma CEDAE pública, estatal e indivisível. A água é um bem de todos e a CEDAE um patrimônio de nosso povo!

Fora Hélio Cabral! Fora Wilson Witzel!

Rio de Janeiro, 17 de Janeiro de 2020

Paulo Sérgio Farias
Presidente da CTB-RJ

1 Comente

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancelar comentário

1 Comente

  • Alexandre Gal
    2 de fevereiro de 2020 , 01:35

    Esse problema da água nada tem a ver com algas, isso é má administração da empresa e, nada mais justo que o responsável pelo tratamento da água sofrer as consequências. O que não pode é um governador, lotado de responsabilidades com o Estado ter que, praticamente, administrar a Cedae.

    RESPOSTA