METALÚRGICOS DO RIO DE JANEIRO ENCERRAM VITORIOSA CAMPANHA SALARIAL

METALÚRGICOS DO RIO DE JANEIRO ENCERRAM VITORIOSA CAMPANHA SALARIAL

Os trabalhadores metalúrgicos do Grupo 19 (Firjan) aprovaram ontem a proposta de acordo salarial que põe fim à Campanha Salarial 2014. Em uma campanha de negociações complicadas, em meio a um processo eleitoral que polarizou o projeto dos empresários e dos trabalhadores, os metalúrgicos do Rio de Janeiro com sua mobilização conquistaram o aumento de 7,5%, retroativo à Outubro/2014 e o aumento do piso da categoria em 8,5%.

A Assembleia reuniu centenas de trabalhadores na sede do Sindimetal-RJ e foi conduzida pelo presidente da entidade, Alex Santos. Estiveram presentes membros da comissão de negociação e o presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – Rio de Janeiro, Ronaldo Leite.

Logo na abertura da assembleia, Alex citou as dificuldades que foram enfrentadas durante todo o processo de negociação narrando que durante o processo foram realizadas poucas reuniões e que o valor apresentado pelos empresários (40% do INPC, algo em torno de 2,4%) não atendia os interesses dos trabalhadores. Segundo Alex, por muito pouco a negociação não foi a dissídio na justiça, mas que a mobilização dos trabalhadores foi fator fundamental para a conquista do reajuste com ganho real:

– O diferencial dessa campanha salarial foi a mobilização dos trabalhadores. Fruto dessa mobilização, conseguimos fechar acordos em diversas fábricas acima de 7% e isso pressionou a Firjan durante a negociação – avaliou Alex.

O Presidente da CTB-RJ, Ronaldo Leite, analisou a conjuntura e valorizou a conquista dos trabalhadores metalúrgicos do Rio de Janeiro:

– Esse segundo semestre foi marcado por campanhas salariais de grandes categorias que foram afetadas pelo processo eleitoral e pelo assanhamento da direita neoliberal.

Leite lembrou aos trabalhadores que será nas ruas que os mesmos vão conquistar as mudanças que tanto precisam e considerou vitorioso o acordo aprovado na assembleia:

– Os metalúrgicos estão de parabéns por encerrarem a campanha salarial de forma vitoriosa, fruto da mobilização da categoria e da atuação de um sindicato classista.

Trabalhadores de mais de 30 fábricas compareceram à assembleia que, além do reajuste de 7,5% e do aumento de 8,5% nos pisos salarial e da categoria, aprovou também: a manutenção das cláusulas anteriores com correção de datas e valores pelo percentual de 8,5%, a exclusão do limitador da parcela salarial nas empresas públicas ou de economia mista e a ampliação para 440 horas anuais de liberação para os dirigentes sindicais     não afastados de suas funções nas empresas.

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *