METALÚRGICOS DO RJ DECRETAM ESTADO DE GREVE

METALÚRGICOS DO RJ DECRETAM ESTADO DE GREVE

A massiva assembleia realizada no dia 22, na sede do Sindimetal-Rio, mostrou a unidade dos metalúrgicos contra a proposta rebaixada do patronato. Os trabalhadores decretaram o estado de greve na categoria e vão intensificar as ações para cobrar uma proposta de reajuste digno.

O estado de greve foi decretado tanto para os trabalhadores do setor naval quanto para o Grupo-19 (Firjan). Até o momento, após algumas negociações, os patrões apresentaram propostas que não cobrem a inflação do período. No setor naval, a proposta é de 6% em outubro e 3,72% apenas em março de 2016. Já na Firjan, o índice oferecido é de apenas 5%, com a volta do famigerado Banco de Horas e redução de salário através do Programa de Proteção ao Emprego (PPE).

Para o presidente do Sindimetal, Jesus Cardoso, “os trabalhadores não podem pagar pela crise. Quem trabalha, merece ganhar um salário justo. Essa demonstração de força e unidade da categoria fortalece a nossa luta”.

A partir de agora, o Sindicato vai intensificar as ações na porta das empresas e a partir da próxima semana pode haver paralisações. Ao mesmo tempo, a direção do Sindimetal continua dialogando com os sindicatos patronais para garantir uma proposta melhor para os trabalhadores.

O secretário-geral do Sindimetal, Jorge Gonçalves, afirmou que a luta é por mais direitos e que o PPE apenas protege os patrões. Da mesma forma, os diretores Indalécio, Jefferson e Melquizedeque também reforçaram a importância da unidade dos trabalhadores neste momento, ouvindo o Sindicato em cada ação na porta de fábrica.

O diretor da CTB-RJ, Paulo Farias, também esteve na assembleia e disse que a Central presta toda a solidariedade aos metalúrgicos do Rio de Janeiro nesta luta contra o patronato, por mais direitos e melhores salários.

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *