Movimentos Sociais realizam ato de descomemoração do Golpe Militar de 1964

Movimentos Sociais realizam ato de descomemoração do Golpe Militar de 1964

20140401_204531850_iOS

O ato de descomemoração do golpe militar de 1964, organizado pelas Centrais Sindicais (dentre elas a CTB-RJ), entidades estudantis e outros movimentos sociais reuniu milhares de pessoas em passeata da Candelária até a Cinelândia, no final da tarde deste 1º de Abril. A concentração para o ato teve início às 15h30 com o carro de som entoando músicas que se tornaram verdadeiros hinos contra a Ditadura Militar e com intervenção das lideranças presentes na atividade.

Na avaliação de Ronaldo Leite, Presidente da CTB-RJ, o ato “serviu para lembrar a todos da importância da nossa democracia, para que nunca esqueçamos as atrocidades da ditadura militar e para mais uma vez defendermos as reformas de base que nosso País tanto precisa. Serve para que não nos esqueçamos do que aconteceu e que tiremos lições para que essas páginas sangrentas da nossa história nunca mais se repitam.”

O Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro, filiado à CTB, Alex Santos seguiu na mesma linha de Ronaldo Leite e reforçou que “esse é o momento de recuperar a memória de tudo que já passou para que possamos aprender com os erros do passado, aprender a valorizar o processo democrático e reforçar a nossa luta para construir uma sociedade livre que leve o trabalhador a uma realidade mais justa, uma realidade socialista.”

O ato seguiu fechando as pistas sentido Cinelândia da Avenida Rio Branco, sendo encerrado nas escadas da Câmara de Vereadores. Em frente à Câmara, uma intervenção da Anistia Internacional lembrava de eventos marcantes do período ditatorial em que nosso país foi mergulhado após o fatídico 1º de Abril de 1964.

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *