MUSPE E COMUNIDADES LANÇA MANIFESTO CONTRA A PRIVATIZAÇÃO DA CEDAE

MUSPE E COMUNIDADES LANÇA MANIFESTO CONTRA A PRIVATIZAÇÃO DA CEDAE

 

A luta contra a privatização da CEDAE está na ordem do dia para o povo do Rio de Janeiro. A CTB-RJ e seus sindicatos filiados se somam a essa luta e compreendem que a empresa é um patrimônio do povo do Rio de Janeiro e que, sendo um direito de todos, a água e o saneamento devem ficar sob jurisdição estatal.

Ontem (31), as entidades que compõem o MUSPE – Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro – decidiram por lançar um manifesto conjunto contra essa medida. Quem também decidiu por lançar manifestos em defesa da CEDAE foi um conjunto de mais de 50 comunidades do Rio de Janeiro, mostrando que essa luta não se limita aos servidores e garantindo reforço aos atos contra a privatização da CEDAE. Os Manifestos, além de serem um chamado à luta para todos os cidadãos do Rio de Janeiro, é também uma clara demonstração de que os movimentos sociais e a população estão unidos em defesa do patrimônio público, em defesa da CEDAE.

Confira abaixo os manifestos lançados ontem:

Manifesto do MUSPE contra a privatização da CEDAE

As entidades representativas do MUSPE vêm através deste, repudiar veementemente a intenção do governo estadual em autorizar a federalização da CEDAE e consequente privatização pelo governo federal sob alegação de que tal ação servirá como garantia para o acordo de salvação dos cofres do Estado.

Consideramos que há outras alternativas para serem dadas em garantia, como a dívida ativa do Estado, que gira em torno de R$ 60 bilhões, valor superior aos repasses que a União fará ao Estado, de aproximadamente R$ 28 bilhões.

A CEDAE é uma empresa lucrativa (arrecadou, nos últimos quatro anos, R$ 1,35 bilhão e repassou, em 2016,  R$ 68 milhões em dividendos para o governo do Estado). Esse ano, com o crescimento do lucro em relação à 2015 (de R$248,8 milhões para R$ 395 milhões), o repasse será ainda maior, em torno de R$ 90 milhões. Ou seja, a CEDAE contribui para aumentar a arrecadação do caixa estadual e, por isso, vemos sua entrega para a União como grande perda para o Estado.

Por fim, entendemos que a empresa tem um papel social importantíssimo e estratégico para as políticas de saúde pública, entre elas o fornecimento de água para mais de 11 milhões de pessoas, inclusive em comunidades e municípios mais carentes. Não à toa, mais de 235 cidades ao redor do mundo, nos últimos 15 anos, re-estatizaram os serviços de saneamento básico por entenderem que o direito à água e ao saneamento não devem ser tratados como mercadoria a serviço do lucro, mas sim da vida através de políticas sociais, as quais só podem ser alcançadas por uma empresa pública com controle e participação social, transparência e sem fins lucrativos.

Rio de Janeiro, 31 de Janeiro de 2015

 

Manifesto das Comunidades em Repúdio a Privatização da CEDAE

 

Aos Senhores Deputados Estaduais da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro,

As Associações de Moradores das Comunidades Carentes e Lideranças Comunitárias abaixo assinadas, diante das notícias veiculadas na mídia acerca da privatização da Companhia Estadual de Águas e Esgotos – CEDAE, diante do termo de compromisso estabelecido entre o Governo do Estado do Rio de Janeiro e a União, vem publicamente manifestar seu total repúdio à privatização da CEDAE, pelos motivos abaixo elencados:

O Estado do Rio de Janeiro se pôs de cócoras perante o Governo Federal, humilhando o povo do Rio de Janeiro ao aceitar todas as imposições do Presidente Michel Temer.

O Rio de Janeiro não deve permanecer como subserviente aos interesses e caprichos do Governo Federal! Que notoriamente não estão visando o benefício da população desse Estado e ao necessário socorro financeiro para sanear aos rombos motivados pela corrupção dos agentes políticos do executivo e pela má gestão financeira dos serviços públicos.

A privatização da CEDAE vai prejudicar diretamente aos mais carentes e necessitados, visto que as comunidades não terão mais o atendimento desonerado e socialmente justo que hoje nos é fornecido pela CEDAE, afetando diretamente o abastecimento de água e os serviços de coleta de esgoto sanitário.

Cabe lembrar que no momento das eleições as comunidades sempre são lembradas e visitadas por diversos candidatos, recebendo o apoio de suas associações, entretanto, após as eleições, ficam abandonadas e só são lembradas nas eleições seguintes.

Agora chegou o momento das comunidades relembrarem aos deputados (as), que se elegeram pelo voto de seus integrantes e de que somos contra a privatização da CEDAE.

Esse manifesto é para deixar claro aos deputados (as) que não queremos que votem a favor dessa negociata, deixando claro que se o fizerem estarão traindo as comunidades que os elegeram.

A água é um direito de todos, que a CEDAE fornece aos mais carentes como um direito social e humano, mas que nos será suprimido dos exemplos negativos que as comunidades vivenciaram com as outras empresas que eram públicas e que foram privatizadas!

Portanto, as Comunidades são contra a privatização e já nas próximas eleições em 2018 lembraremos bem de todos que votarem a favor desse estelionato contra o povo do Rio de Janeiro!

Todos os legisladores que votarem a favor da privatização serão individualmente  lembrados e não mais bem-vindos em nossas comunidades.

Rio de Janeiro, 31 de Janeiro de 2017

 

 

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *