Nota da CTB-RJ: Chega de Violência no Campo! Todo apoio e solidariedade aos trabalhadores rurais do Acampamento Emiliano Zapata!

Nota da CTB-RJ: Chega de Violência no Campo! Todo apoio e solidariedade aos trabalhadores rurais do Acampamento Emiliano Zapata!

A CTB Rio de Janeiro há tempos vem denunciando o aumento da violência contra trabalhadores rurais no interior do Rio de Janeiro. Nossa Central, junto com a FETAG-RJ e da FETAGRI-RJ, tem atuado ao lado dos trabalhadores rurais na luta pelo direito à terra e pela paz no campo. Hoje, no entanto, não vamos apenas denunciar mais um ataque violento, estamos aqui para exigir um basta!

É completamente inaceitável que, em plena pandemia, cerca de 40 famílias, que compõem o Acampamento Emiliano Zapata, em São Pedro da Aldeia, sejam colocados em situação de violência. Famílias pobres, que vivem da lavoura, e que em pleno período de isolamento, viram suas casas serem queimadas e sua produção destruída.

Exigimos das autoridades medidas que garantam a segurança dos agricultores e suas famílias, bem como a fiscalização, a garantia do direito à terra e o fim dos latifúndios improdutivos. Queremos célere apuração de quem está por detrás desse ataque e as punições aos mesmo na devida ordem da lei.

A agricultura familiar é de extrema importância para todos! É fundamental para os trabalhadores e trabalhadoras do campo, para a comunidade no entorno, e também, ao estado como um todo. A agricultura familiar é a grande produtora de alimentos no Brasil, sendo essencial para a soberania alimentar de nosso povo, e como tal deve ser respeitada.

A luta pela terra, no entanto, tem trazido muito sofrimento aos trabalhadores do campo, pois, o latifúndio no Brasil do século 21, ainda age da mesma maneira que agia no séculos passados, não aceitando debater as questões de forma civilizada e nem respeitando as decisões dos poderes constituídos,  preferindo agir como se bandidos fossem.

A CTB Rio de Janeiro se declara em total apoio e solidariedade aos trabalhadores e as trabalhadoras do Acampamento Emílio Zapata. Exigimos que se apure com isenção e transparência o fato ocorrido, que sabemos faz parte de uma estratégia para expulsar o povo da sua terra conquistada. Os pistoleiros já atearam fogo, já queimaram casas e plantações, já destruíram grande parte daquilo que com muitas dificuldades os trabalhadores conquistaram. Exigimos que as autoridades garantam a integridade dessas pessoas que lutam todos os dias para garantir condições mínimas de sobrevivência.

Conclamamos, então, as entidades do movimento social do Rio de Janeiro a vir para essa luta em defesa do Acampamento Emiliano Zapata e dos trabalhadores e trabalhadoras que nele residem e produzem. Não podemos admitir que a violência se instale no campo e expulse aqueles e aquelas que precisam da terra para produzir alimentos. É hora de reagir e barrar a ação desses grileiros e pistoleiros.

Basta de violência no campo!

Rio de Janeiro, 9 de Julho de 2020

Paulo Sérgio Farias – Presidente da CTB-RJ
Oto dos Santos – Vice-Presidente da CTB-RJ

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancelar comentário