Nota da CTB-RJ: Estamos na luta, com os professores, em defesa da vida!

Nota da CTB-RJ: Estamos na luta, com os professores, em defesa da vida!

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – Rio de Janeiro manifesta seu total apoio à “Greve pela Vida” deflagrada pelo Sinpro-Rio em reação em consequência da liberação do retorno às aulas na rede privada a partir do próximo dia 10.

Nós, da CTB-RJ, consideramos que a greve deflagrada no último sábado (04) é uma legítima ferramenta de luta da classe trabalhadora e, nesse momento, não está apenas lutando pelos direitos de uma categoria fundamental, mas pelo direito à vida da família de milhares de trabalhadoras e trabalhadores do Rio de Janeiro.

Nós, que nunca nos furtamos a nos posicionar nas duras escolhas que a pandemia nos impões, que defendemos o lockdown e que seguimos acreditando que as autoridades devem usar a ciência para tomar suas decisões, não hesitamos em manifestar nosso apoio à greve. Estamos ao lado do Sinpro-Rio e dos professores do Rio de Janeiro na luta em defesa da vida e da saúde dos trabalhadores e suas famílias.

A liberação do trabalho na rede privada, a partir de 10 de julho, como autoriza a Prefeitura, é uma temeridade que vai contra toda produção científica até agora divulgada pela Fundação Oswaldo Cruz e pelas universidades públicas de nosso estado. Esse retorno, promoverá a mobilização de toda a comunidade acadêmica, gerando aglomerações e proporcionando espaços para transmissão do vírus.

Salientamos que a decisão da prefeitura vai contra a orientação do governo do estado RJ, que planeja o retorno às aulas para meados de setembro; e contra a própria decisão da prefeitura RJ que havia anunciado o retorno par ao início de agosto. Não faz nenhum sentido que as aulas da rede privada sejam liberadas antes do retorno da rede pública. Não podemos aceitar que os profissionais e estudantes envolvidos sejam tratados sem a devida isonomia e colocados em riscos para atender a demandas de empresários que lucram com um setor que não pode, e nem deve, ser tratado como mercadoria.

Sendo assim, nós, da CTB-RJ, estamos junto com os professores na “Greve Pela Vida”. Educação e a vida dos trabalhadores não são mercadorias!

Rio de Janeiro, 07 de Julho de 2020

Paulo Sérgio Farias
Presidente da CTB-RJ

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancelar comentário