NOTA DE PESAR: MARISA LETÍCIA

NOTA DE PESAR: MARISA LETÍCIA

 

É com muito pesar que a CTB Rio de Janeiro recebe a notícia do falecimento da companheira Marisa Letícia. Nesse momento de dor, manifestamos nosso pesar e solidariedade a todos os amigos, familiares e militantes próximos à companheira e reafirmamos que o legado deixado na luta por um Brasil mais justo e inclusivo segue vivo em nossos ideais.

Marisa começou a trabalhar desde cedo. Aos 9 anos de idade, já era cuidadora de crianças, aos 13 anos, virou operária na fábrica de doces Dulcora. Aos 19 anos, casou-se com Marcos Claudio, caminhoneiro de quem logo ficou viúva por conta da violência urbana quando grávida de seu primeiro filho.

Em 1973, foi ver o caso de um possível pecúlio do ex-marido no Sindicato dos Metalúrgicos. E, lá, conheceu o ex-Presidente Lula, de quem viria a se tornar esposa.

Em 1980, após a prisão de Lula pela Ditadura Militar, Marisa Letícia desafiou a Ditadura Militar, liderando a famosa passeata das mulheres pela libertação dos trabalhadores. Pouco depois, no entanto, já estava trabalhando na organização do fundo de greve. Assim, Marisa compreendeu o que se passava no país e fez o curso de Introdução à Política Brasileira, oferecido pela combativa Pastoral Operária, ligada à Igreja Católica.

Em 1994, na campanha derrotada de Lula à presidência, Marisa Letícia foi o esteio mais forte do metalúrgico. Após a vitória de Lula, em 2002, Marisa foi muito mais que uma “primeira-dama”, atuando na logística pessoal do então Presidente e ajudando a enfrentar as dificuldades, como na Crise de 2005.

Uma guerreira, que dedicou grande parte da sua vida à luta do povo Brasileiro, Marisa Letícia deixa saudades, porém, sua história e trajetória servem de inspiração para os que seguem na luta.

Companheira Marisa Letícia, presente! Hoje e sempre!

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *