Nota Oficial: Contra prisões arbitrárias, em defesa do Acampamento Emiliano Zapata e da luta pelo direito à terra!

Nota Oficial: Contra prisões arbitrárias, em defesa do Acampamento Emiliano Zapata e da luta pelo direito à terra!

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – Rio de Janeiro manifesta seu total repúdio à condução ilegal de membros do acampamento Emiliano Zapata à Delegacia de São Pedro da Aldeia. A ação ilegal da Polícia Militar, ocorreu um dia após um misterioso incêndio que foi provocado no terreno e apagado pelos membros do acampamento em conjunto com dois Guardas Florestais.

Chama atenção que os policiais que abordaram o acampamento, após campanha difamatória feita justamente com o resultado do incêndio provocado na noite anterior, chegaram junto com capangas do Grileiro Matheus, que disputa a terra com os trabalhadores, promovendo um ato ilegal de intimidação dos trabalhadores e trabalhadoras que vivem naquela terra.

A ação tem todo cunho de ter sido premeditada. No dia seguinte ao incêndio criminoso no terreno do acampamento, sujeitos armados apareceram para filmar a área queimada e divulgaram, nas redes sociais, vídeo calunioso questionando a ação dos trabalhadores e citando abertamente uma defesa ao grileiro Matheus. Logo em seguida, policiais chegam (alguns a paisana e sem identificação) e levam inocentes para a delegacia sem nenhum tipo de ordem judicial? Sem conhecimento do Delegado e do Promotor de Justiça?

Nós, da CTB Rio de Janeiro, estamos cansados de ver trabalhadores e trabalhadoras da agricultura familiar, que com suor de seus trabalhos levam a comida para a mesa do povo brasileiro, serem alvos de intimidações, ilegalidades e ataques que coloca suas vidas e de suas famílias em risco. As agressões ao Acampamento Emiliano Zapata precisam cessar imediatamente e é responsabilidade da Prefeitura e do Governo do Estado garantirem a segurança do povo trabalhador acampado.

São Pedro da Aldeia e suas instituições precisam entender que fazem parte do Estado Democrático de Direito. A Polícia Militar precisa aprender a agir de acordo com as leis e abrir sindicância para punir maus policiais que atuem para atender a benefícios privados. Todos os ataques, em série, promovidos contra o povo trabalhador do campo que estão no Emiliano Zapata é responsabilidade tanto da Polícia Militar, quanto da Prefeitura de São Pedro da Aldeia e do Governo do Estado do Rio de Janeiro.

O Estado tem o dever de defender os trabalhadores do Acampamento Emiliano Zapata!

Basta de Truculência!

Paz no Campo e Reforma Agrária Já!

Rio de Janeiro, 31 de Agosto de 2020

Paulo Sérgio Farias
Presidente da CTB-RJ

Oto dos Santos
Vice-Presidente da CTB-RJ
Presidente da Fetagri-RJ

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancelar comentário