Nota Oficial: CTB Rio de Janeiro em defesa da saúde, do emprego e da renda dos trabalhadores e trabalhadoras

Nota Oficial: CTB Rio de Janeiro em defesa da saúde, do emprego e da renda dos trabalhadores e trabalhadoras

A pandemia do novo coronavírus é uma realidade, mesmo que negada pelas autoridades federais. No momento em que, até mesmo as mais liberais das economias, enfrentam as dificuldades da panemia com medidas de proteção ao emprego e à renda, no Brasil, o governo de Jair Bolsonaro minimiza os riscos à saúde do povo e toma medidas que vão contra a proteção à classe trabalhadora.

Bolsonaro e Paulo Guedes, de maneira extremamente cruel, tentam aproveitar a crise para aprofundar ainda mais agenda ultraliberal que os norteia. Foi assim que, nos primeiros dias em que se confirmou a presença do novo coronavírus no Brasil, Guedes apontou a privatização da Eletrobrás como remédio para a economia. Tem sido assim, todas as vezes que Bolsonaro e Guedes, em ato de suprema irresponsabilidade, defenderam que a população seguisse nas ruas em nome de “salvar a economia”. Foi assim na nefasta Medida Provisória 927/20, que é praticamente um tiro de morte em um incontável número de trabalhadores e trabalhadoras.

Com a MP 927/20, Bolsonaro deixa claro que sua preocupação é apenas com os banqueiros e empresários, condenando os trabalhadores à miséria (e porque não, à morte) ao autorizar negociação individual onde o patrão pode suspender os salários por até 4 meses. Essa medida pode deixar inúmeras famílias sem condições de pagar contas básicas (com aluguel, luz e gás), além de dificultar a aquisição de alimentos e medicamentos justamente no momento onde as pessoas mais precisam.

Torna-se ainda mais vil, a medida, quando enxergamos que é o momento em que a população assume a quarentena, orientada por diversos governadores (e até pelo Ministro da Saúde), e que as formas de obtenção de renda do povo brasileiro estarão ainda mais limitada. Com a desculpa de proteger a economia, Bolsonaro e Guedes condenam o povo à miséria.

A opção política do governo deixa claro de que lado ele está, e esse lado não é o da vida e da súde do povo Brasileiro. Nós, da CTB Rio de Janeiro, defendemos que a Câmara Federal devolva, imediatamente, essa MP e chamamos as demais centrais sindicais à unidade. Nesse momento, em que o governo usa de uma crise sanitária para atacar seu povo, nós, representantes da classe trabalhadora precisamos estar juntos em defesa do povo brasileiro.

É urgente a vigília do cumprimento dos marcos da Constituição Federal de 1988 e a defesa dos acordos e convenções coletivas assinadas. É fundamental o papel dos Sindicatos, na qualidade de legítimos representantes da classe trabalhadora, em qualquer negociação nesse momento de crise.

Não ao ultraliberalíssimo de Bolsonaro e Guedes! Não ao descaso com a saúde do nosso povo! Em defesa do SUS, do emprego e da renda dos trabalhadores!

Rio de Janeiro, 23 de Março, de 2020

Paulo Sérgio Farias
Presidente da CTB-RJ

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancelar comentário