NOTA OFICIAL: Governo Witzel incentiva a política de morte aos pobres, negros e moradores de favelas

NOTA OFICIAL: Governo Witzel incentiva a política de morte aos pobres, negros e moradores de favelas

A CTB Rio de Janeiro manifesta, através da presente nota, seu total repúdio à política assassina do governador Wilson Witzel (PSC). Política esta que fez mais uma vítima inocente no último fim de semana: a jovem Ágatha Vitória Sales Félix, de 8 anos. Denunciamos, que a política de segurança pública de Witzel e seus aliados, é na verdade uma política de terror às comunidades, que feriu 16 crianças apenas em 2019, levando 5 delas ao óbito.

Ágatha é mais uma vítima da política genocida de Witzel. Uma política que coloca o confronto à frente de ações de inteligência. Só no primeiro trimestre, mais de 400 pessoas foram vitimadas nesses confrontos, uma média de 7 por dia, a maior dos últimos 20 anos. Uma política que mata jovens, negros, moradores de comunidades e também policiais que são enviados para confrontos de forma indiscriminada e sem planejamento.

Passados 8 meses de governo, o Rio de Janeiro segue sem rumo nas mãos de Witzel. Os índices de desemprego e desalento ainda são altíssimos e não há nenhuma atitude tomada pelo governo para reverter a situação. As favelas e comunidades mais pobres recebem, do governador, atenção apenas para ações militares. Políticas de urbanização, saúde pública, educação, cultura e esporte não chegam aos mais pobres. Não podemos aceitar um governo que só envia fuzis às comunidades, é preciso políticas públicas para melhorar a qualidade vida do nosso povo trabalhador que mora nas favelas e comunidades.

Sendo assim, convocamos, todas as entidades do movimento social e que atuam de forma independente perante o Governo do Estado, a denunciar, em todos os fóruns nacionais e internacionais de direitos humanos, a política assassina do governador Wilson Witzel. Convocamos também, os cidadãos e cidadãs fluminenses a se revoltarem com o assassinato das nossas crianças.

Precisamos dar um basta em Witzel e sua política de propagação da violência. A Assembleia Legislativa tem o dever de debater os crimes do governo do Estado e colocar em pauta, inclusive, o impedimento do governador genocida.

Chega de violência, chega da morte de nossas crianças!

Fora Witzel! Exigimos respeito, emprego, urbanização e uma política de segurança que valorize a vida!

Rio de Janeiro, 23 de Setembro de 2019

Paulo Sérgio Farias
Presidente da CTB RJ

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancelar comentário