Nota Oficial: Justiça para Leda Mota

Nota Oficial: Justiça para Leda Mota

A Secretaria da Mulher Trabalhadora da CTB Nacional e a Secretaria da Mulher Trabalhadora da CTB-RJ, juntas e unidas contra todas as formas de violência e opressão contra as mulheres, manifestam seu total repúdio a violência cometida contra a companheira Leda Mota, em Resende.

Militante da base da CTB, a comerciária Leda Mota é candidata a vereadora pelo Partido Comunista do Brasil nas atuais eleições e foi covardemente agredida pelo seu marido na frente de suas duas filhas, conforme comprovam registros. Para piorar o caso, ao prestar queixa, Leda foi vítima de abuso policial e acabou detida, num primeiro momento por desacato e, num segundo momento por “interrupção do serviço público”.

A mudança na motivação da prisão de Leda evidencia o malabarismo jurídico que a polícia de Resende fez para colocar atrás das grades uma mulher que denunciava uma violência que acabava de acontecer, algo totalmente inaceitável. A companheira foi solta após mais de 12 horas de detenção mas ainda terá que enfrentar o processo decorrente nas acusações.

É por situações como as que Leda está vivendo que um número elevado de mulheres não denuncia a violência sofrida todos os dias. A subnotificação é fruto do péssimo atendimento, do despreparo e do machismo estrutural presente nos órgãos que deveriam prestar acolhimento.

Repudiamos, assim, a violência doméstica da qual a companheira Leda foi vítima, bem como o tratamento dado à mesma na 89ª Delegacia de Polícia de Resende e exigimos justiça para Leda Mota!

Justiça para Leda Mota! Basta de violência contra as mulheres!

Rio de Janeiro, 23 de Outubro de 2020

Celina Arêas – Secretária da Mulher Trabalhadora da CTB
Kátia Branco – Secretária da Mulher Trabalhadora da CTB-RJ

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancelar comentário