RENOVAÇÃO À VISTA NO SINDICATO DOS MÉDICOS DO RIO DE JANEIRO

RENOVAÇÃO À VISTA NO SINDICATO DOS MÉDICOS DO RIO DE JANEIRO

O Sindicato dos Médicos passa por uma grande renovação. Após muita luta, novas eleições estão no horizonte da categoria que pode passar por grande renovação e reencontrar o caminho da luta pelos trabalhadores e trabalhadoras médicos e médicas do Rio de Janeiro. As eleições devem ocorrer entre 20 e 24 de março e já movimenta a base da categoria. O médico, Jorge Luiz do Amaral, que trabalha na Santa Casa de Misericórdia e na rede estadual de saúde, em entrevista exclusiva ao Portal CTB-RJ, explicou porque foi instaurada uma junta governativa na entidade:

“A Junta Governativa foi instaurada basicamente por conta da tentativa de organização de duas eleições fraudadas por parte do então Presidente Jorge Darze em setembro e em novembro de 2016. Após finalmente encerrar o mandato (em 17 de Outubro) que já durava 18 anos, a Justiça determinou a eleição da junta governativa, o que ocorreu em 7 de dezembro.”

Amaral lembrou também os desafios que o Sindicato tem pela frente, listando as bandeiras de lutas que os médicos e médicas precisam levantar no próximo período. Segundo o médico sindicalista, é preciso fortalecer o SUS, recuperar o nível salarial dos Médicos da rede pública (tanto estatuários, quanto celetistas e aposentados) e interromper a exploração dos Planos de Saúde junto aos médicos de consultório. Nessa luta, Jorge Luiz comemora a adesão de outras categorias:

“Apesar do nome “Médicos Unidos”, nosso movimento cresce e a cada dia receber mais adesões não apenas dos colegas médicos, mas também de outros profissionais da saúde, de trabalhadores de outras áreas e de diversas entidades representativas”.

Amaram se formou em 1975 e, desde então, vem atuando no movimento social ligado aos médicos. Esteve presente na greve dos residentes em 1977, onde foi conquistada a regulamentação da residência, e, depois, no “Movimento Nacional de Renovação Médica” que participou da Greve de 1981 e organizou os médicos cariocas e fluminenses para a importante conquista, na Constituição de 1988, do estabelecimento do SUS e da liberdade de organização sindical. Agora, no movimento “Médicos Unidos”, Amaral acredita que será possível resgatar o sindicato para a categoria e com a ajuda de todo movimento sindical:

“Nós precisamos do apoio de todas as centrais sindicais para conseguir essa vitória. Na nossa primeira reunião estiveram presentes diversas correntes políticas e centrais sindicais, construindo, junto conosco, a resistência a toda tentativa de eliminação dos direitos sociais dos trabalhadores médicos e demais profissionais de saúde.”

As eleições do Sindicato dos Médicos devem ocorrer entre os dias 20 e 24 de março. A missão é recuperar a credibilidade do SINMEDRJ abalada após 18 anos de uma mesma gestão e reorganizar as lutas da categoria. A CTB-RJ participa dessa luta ao lado dos trabalhadores e trabalhadores médicos e médicas do Rio de Janeiro.

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *