SINDICATO DOS COMERCIÁRIOS MARCA PRESENÇA NA 20ª PARADA DO ORGULHO LGBT

SINDICATO DOS COMERCIÁRIOS MARCA PRESENÇA NA 20ª PARADA DO ORGULHO LGBT

Aconteceu, no último domingo (15), na Praia de Copacabana, a 20ª Parada do Orgulho LGBT. O Sindicato dos Comerciários do Rio que, pela primeira vez  foi à luta contra a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero, marcou presença na atividade. Com bandeiras e adesivos colados no peito dos participantes, o movimento dos “Comerciárixs LGBT contra o preconceito” chamou atenção por ser a única categoria de trabalhadores e trabalhadoras presentes de forma organizada no evento. O Sindicato contou com um stand com advogados e advogadas para dar orientação jurídica aos participantes. A CTB foi a única central sindical presente na Parada.

O coordenador do núcleo LGBT do Sindicato, Marcelo Max, destacou que a participação do Sindicato na 20ª Parada do Orgulho LGBT Rio é um avanço para a construção de uma cultura que não discriminem trabalhadores em seu ambiente de trabalho. “Estamos pedindo que os companheiros e as companheiras LGBT de nossa categoria, que sofrem preconceito no trabalho, denunciem as empresas ao Sindicato. Temos que nos preparar para lutar contra o ódio e a intolerância em todas as frentes possíveis, inclusive no trabalho. Por isso, estamos empenhados no fortalecimento da UNA-LGBT e na organização do movimento também pela Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB),” informou o diretor.

Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários do Rio, também presente no ato, destacou o compromisso da diretoria do Sindicato com o movimento e a luta contra o preconceito dentro da categoria. “O Sindicato dos Comerciários do Rio entrou de cabeça nessa luta. São vários episódios de comerciários sofrendo preconceito por conta de sua orientação sexual e identidade de gênero dentro das lojas, supermercados e shoppings”, lamenta o dirigente.

Várias personalidades do movimento LGBT estiveram presentes no stand, organizado pelo Sindicato, parabenizando a iniciativa. Marcelo Black, secretário geral do Sindicato, também presente ao evento, postou em sua rede social uma foto com uma camiseta com os dizeres “Não precisa ser trans para lutar contra o preconceito”.

 

Fonte: SEC-RJ

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *