Senadores do RJ traem povo e votam pela privatização da água

Senadores do RJ traem povo e votam pela privatização da água

Arolde de Oliveira (PSD), Flávio Bolsonaro (Republicanos) e Romário (Podemos) fizeram um grande ato de traição ao povo fuminense na noite de ontem (24). Os três senadores pelo Rio de Janeiro votaram a favor do novo Marco Regulatório do Saneamento que, entre outros absurdos, abre caminho para a privatização do serviço de fornecimento de água e tratamento de esgoto para a iniciativa privada. Apenas 13 Senadores votaram contra a medida.

A lei aprovada pelo Senado segue para sanção presidencial e acaba com o contrato de programa, que permitia às companhias estaduais fornecerem os serviços de água e esgoto aos municípios, obrigando as concessionarias a renegociar contratos com municípios e abre margem para avanço da iniciativa privada no setor.

Enquanto as iniciativas de privatização dos sistemas de saneamento avançam no Brasil, estudos indicam que nosso país segue caminho inverso à tendência internacional. Em matéria da BBC, a pesquisadora do Instituto Transnaciona (TNI), Satoko Kishimoto, apontou uma tendência internacional na devolução da gestão do tratamento e fornecimento de água às mãos públicas.

De acordo com o mapeamento feito por onze organizações majoritariamente europeias, da virada do milênio para cá foram registrados 267 casos de “remunicipalização”, ou reestatização, de sistemas de água e esgoto. No ano 2000, de acordo com o estudo, só se conheciam três casos.

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancelar comentário