Sindicato dos Comerciários fecha acordo e garante reajuste em Miguel Pereira e Paty do Alferes

Sindicato dos Comerciários fecha acordo e garante reajuste em Miguel Pereira e Paty do Alferes

O Sindicato dos Comerciários garantiu o reajuste dos trabalhadores de Miguel Pereira e Paty do Alferes. O acordo fechado garante o reajuste salarial de 5,07% a partir de setembro, como também o reajuste das demais cláusulas financeiras, além da manutenção dos outros itens da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). 

“Demorou um pouco, mas nossa persistência foi válida. Vamos assim garantindo o reajuste de todos os comerciários da nossa base, depois do Rio de Janeiro, agora fechamos com Miguel Pereira e Paty. O índice de 5,07% está entre os maiores do estado, comparado a outras categorias, e veio com muita luta”, ressalta Márcio.

As empresas devem começar a acertar os pagamentos a partir deste mês de dezembro. Entre maio e agosto, o retroativo a ser pago é de 3,5%.

O acordo assinado valoriza ainda o piso salarial, o lanche de sábado, domingo e feriado e a quebra de caixa com aumentos acima da inflação.

“É importante que os trabalhadores conheçam a convenção e saibam de todos os direitos que garantimos nela. Só assim os comerciários poderão fiscalizar e ter certeza que os patrões estão cumprindo o acordo assinado. É preciso que todos entendam que a participação de cada comerciário e comerciária é fundamental para termos, no final, uma campanha salarial vitoriosa. Essas conquistas só vêm com o fortalecimento do Sindicato, ganhando mais sócios e a presença dos trabalhadores nos atos e assembleias”, destaca Márcio Ayer.

Resumo das principais conquistas dos comerciários de Miguel Pereira e Paty do Alferes:

  • Reajuste – 5,07% (reajuste a partir de setembro)
  • Reajuste retroativo de maio até agosto – 3,5%
  • Reajuste do piso salarial 5,1% –  R$ 1.235,00
  • Reajuste do comissionista de 5,1% – R$ 1.349,00

Benefícios reajustados com ganho acima da inflação: 

  • Lanche de sábado – R$ 23,50 (reajuste de 6,8%)
  • Lanche aos domingos e feriados – R$ 23,50 (reajuste de 6,8%)
  • Quebra de caixa – R$ 45,00 (reajuste de 7,1%)

Outra vitória do acordo da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) muito importante, foi o abono de falta quando a prefeitura decretar estado de calamidade pública. Nada mais justo, uma vez que muitos comerciários sofrem nesses dias e ainda perdem direitos. 

Fonte: SEC-RJ

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *