Sindicato dos Comerciários pressiona e Guanabara recua de pacote de maldades

Sindicato dos Comerciários pressiona e Guanabara recua de pacote de maldades

Na base da pressão do Sindicato, o Supermercado Guanabara recuou do pacote de maldades para os trabalhadores. Segundo Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro, esse pacote de maldades do Guanabara incluía a demissão de mais de 4 mil trabalhadores e a retirada de direitos. 

“Preservamos a maior parte dos empregos! Essa é a principal vitória diante do atual cenário de desemprego em nosso país. Conseguimos ainda garantir a retomada de direitos que a empresa tinha retirado sumariamente. Agora, a categoria vai discutir os pontos do acordo em assembleia para que todos tenham consciência do que foi debatido com a empresa,” destacou o presidente.

Assembleia

Venha debater com o Sindicato a proposta e fique por dentro de seus direitos e de todo o processo de negociação. 

O Sindicato vai debater a proposta com os comerciários do Guanabara em 6 assembleias que vão discutir os pontos acordados na mediação da Superintendência Regional do Trabalho. Participe!

Assembleia dos Trabalhadores do Guanabara
Dias 10,11 e 12 de março – às 10h e 15h 
Sede do Sindicato dos Comerciários Rua André Cavalcanti, 33 – Lapa

Veja o resultado da luta do Sindicato

Garantia de emprego 
A empresa não vai demitir os 4.000 trabalhadores como noticiado pela empresa. O corte de 1.500 trabalhadores é a média de demissões da empresa no período.

Cesta básica 
No valor de R$ 85,00 em caso de aprovação da proposta negociada com o Sindicato em assembleias que serão realizadas nos próximos dias 10, 11 e 12 de março. Conforme os critérios estabelecidos pela empresa. 

Adicional de Domingos e Feriados
Depois de suspender o pagamento do trabalho no feriado em função do decreto do governo que colocou os supermercados como serviço essencial, o Guanabara recuou.  

Na pressão, o Sindicato garantiu o pagamento do adicional no valor de R$ 55,00 para quem trabalhar aos domingos e R$ 60,00 para o trabalho no feriado. O valor será pago em vale compras que poderão ser utilizados em qualquer loja da rede.

Jornada 12×36
Nesse tópico, que poderia representar a demissão de centenas de trabalhadores, conseguimos vitórias importantes. O Sindicato garantiu que os trabalhadores do Guanabara, que se enquadrarem na jornada 12×36, terão garantia de emprego de 12 meses. 

Além disso, os que estiverem enquadrados na nova jornada de traba lho receberão o vale compras de R$ 60 referente ao trabalho nos feriados. 

Fique ligado 
A jornada 12×36 já faz parte da convenção coletiva do setor de supermercados para que não houvesse demissões em massa. Uma vez que a empresa poderia contratar novos empregados já com a nova jornada de trabalho. 

Diante do impasse o Sindicato garantiu que seja pago o mesmo valor/hora para quem tem o contrato de 220 horas. Ou seja, não há diminuição do valor/hora no salário dos comerciários. Porém, com um número diferente de horas trabalhadas a cada mês, o valor final do salário sofrerá variações. O Sindicato também garantiu que nas 12 horas trabalhadas esteja incluído a hora do almoço. Além disso, neste tipo de jornada não haverá a prática de hora-extra.

Homologações
O Sindicato garantiu que as homologações das rescisões para quem tem mais de 12 meses na empresa sejam feitas no Sindicato. Desta forma, será possível fiscalizar e garantir os direitos dos trabalhadores que forem demitidos e ainda garantir que não ocorram demissões para além das negociações.

Fonte: SEC-RJ

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *