Sintect-RJ repudia declarações de Paulo Guedes

Sintect-RJ repudia declarações de Paulo Guedes

Os trabalhadores dos Correios e a direção do SINTECT-RJ repudia veementemente a declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, que agindo de maneira desrespeitosa e imoral, comparou servidores públicos a “parasitas” em declaração, nesta sexta-feira (7/02), numa tentativa desesperada de defender as reformas que atacam os direitos e conquistas dos trabalhadores.

Guedes, que é investigado por fraudes nos fundos de pensão dos trabalhadores de várias estatais, criticou o que classificou como “privilégio”, o reajuste anual dos salários e da aposentadoria dos trabalhadores. Quando declara: “O hospedeiro está morrendo, o cara virou um parasita, o dinheiro não chega no povo e ele quer aumento automático”, o ministro, além fazer declarações que são incompatíveis com o cargo que ocupa, demonstra desconhecimento quanto à realidade dos trabalhadores do setor público.

O atual governo, além de não respeitar as leis e decisões dos tribunais de justiça do trabalho, se omite de negociar com a classe trabalhadora em sua data-base.

Mesmo diante de altos índices de desemprego e informalidade, defende demissões no setor público, além da redução salarial e a imposição de uma política de congelamento de salários.

Apesar de todos os dados oficiais do governo comprovarem que os Correios é uma estatal altamente lucrativa e que têm aprovação da maioria da população pelo ótimo serviço prestado pelos seus funcionários, faz uma fala irresponsável para desqualificar os trabalhadores e serviços públicos.

É notório que há uma grande articulação do Governo Bolsonaro, parte do Congresso e capital financeiro nacional e internacional em culpabilizar os trabalhadores por todas as mazelas que acometem o País.

A declaração do ministro é um péssimo exemplo e comprova o despreparo do atual governo em lidar com o bem estar do povo.

Os Trabalhadores dos Correios do Rio de Janeiro e de todo país repudiam a declaração do ministro Guedes, que tão somente fomenta o ódio disseminando informações falsas e distorcidas.

Fonte: Sintect-RJ

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancelar comentário