SINTSAMA DENUNCIA RACHADURAS DO INEA NO MINISTÉRIO PÚBLICO E CREA

SINTSAMA DENUNCIA RACHADURAS DO INEA NO MINISTÉRIO PÚBLICO E CREA

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Saneamento Básico e Meio-Ambiente do Rio de Janeiro e Região (Sintsama-RJ), Humberto Lemos, vai protocolar hoje (15), junto ao Ministério Público e ao Crea, as denúncias sobre as rachaduras no prédio do Instituto Estadual do Ambiente (Inea). O Sindicato alega que o prédio, situado na Avenida Venezuela (centro), vem colocando em risco a vida dos funcionários, que continuam trabalhando no local. Há uma semana atrás, no dia 8,  o prédio do instituto ser evacuado em função da queda de um reboco do terceiro andar. Dias depois (10), os trabalhadores tiveram mais um susto ao sentirem três tremores de forte intensidade.

Segundo o diretor do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Saneamento e Meio e Ambiente do Rio de Janeiro e Regiões (Sintsama-RJ), José Lima, “os tremores deixaram os servidores amedrontados”. Em entrevista ao Jornal do Brasil , funcionários que pediram para as suas identidades serem mantidas em sigilo confirmaram a versão e acrescentaram que as rachaduras no revestimento interno do prédio estão aumentando gradativamente.

A direção do Inea, entretanto, numa atitude criticada pelo sindicato da categoria como continua afirmando que não existem risco para os funcionários. Não é, no entanto, isso que dizem os laudos realizados pelo Técnico de Segurança do Trabalho do Sindicato e pela própria Defesa Civil, que chegou a evacuar os trabalhadores e interditar o local.

O presidente do Sintsama-RJ afirmou que irá até o fim nas denúncias em defesa da segurança dos trabalhadores e questiona a posição da direção do instituto: “Vamos até o fim nessa denúncia, pois estamos preocupados com a vida dos trabalhadores. Será que a direção do Inea vai esperar o prédio cair para somente depois realocar os funcionários?”

Para maiores informações, acesse o site do Sintsama-RJ, clicando aqui.

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *