Vitória dos comerciários: MPT proíbe revista íntima

Vitória dos comerciários: MPT proíbe revista íntima
Em mais uma vitória do Sindicato dos Comerciários do Rio, o Ministério Público do Trabalho decidiu que a empresa Plantage está proibida de praticar revista íntima. A entidade denunciou a empresa ao MPT, após receber relatos que descreviam as irregularidades e humilhações que ocorriam – principalmente – dentro do centro de distribuição, localizado na Taquara. A decisão exige ainda multa de R$10 mil por cada trabalhador que for submetido a revista proibida, a cada vez que ela acontecer.

A empresa, que comercializa e confecciona roupas, chegou a negar que a prática é abusiva e que havia qualquer tipo de contato físico durante a revista. Contudo, ficou provado com fotos e relatos detalhados que o estabelecimento obrigava os trabalhadores a levantar a camisa e as pernas da calça, expondo, assim, partes do seu corpo. Além de terem a barriga apalpada pelos fiscais, atingindo a direitos fundamentais dos trabalhadores.

“O fim da revista íntima é uma luta que travamos com as empresas desde a primeira Campanha Salarial. Conseguimos inserir na nossa CCT, para não restar dúvidas de que a prática estava proibida. Ainda assim tem empresa que segue constrangendo os comerciários. O Sindicato está aqui para fiscalizar e, quando for preciso, ir à Justiça em defesa dos trabalhadores. Ninguém sai de casa para ser humilhado, merecemos respeito”, comenta Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários.

Denúncia – Tem algo semelhante acontecendo na sua empresa? Denuncie pra gente! Acesse www.secrj.org.br/denuncias e preencha todos campos com cuidado. Informe apenas dados válidos, para que a gente possa entrar em contato para obter mais detalhes, caso seja necessário. Sem eles, não há garantia de que a sua denúncia será verificada. As denúncias são anônimas. Sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo. Esperamos que a nossa equipe chegue aí o mais breve possível. Caso prefira, envie um email para denuncia@secrj.org.br

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *