Katia Branco: Tarifa Zero como Alívio Financeira, Segurança e Mobilidade para as Mulheres

A implementação da Tarifa Zero nos transportes públicos do Rio de Janeiro traria benefícios significativos para todos os cidadãos, mas especialmente para as mulheres, que enfrentam desafios únicos na mobilidade urbana. A gratuidade no transporte público poderia transformar a vida das mulheres cariocas de diversas maneiras, contribuindo para a igualdade de gênero e promovendo a inclusão social.

Primeiramente, a Tarifa Zero aliviaria a carga financeira das mulheres, muitas das quais são chefes de família e enfrentam dificuldades para equilibrar o orçamento doméstico. O custo do transporte público é uma despesa significativa, especialmente para as mulheres de baixa renda. Com a Tarifa Zero, esses recursos poderiam ser redirecionados para outras necessidades essenciais, melhorando a qualidade de vida das famílias.

Além disso, a Tarifa Zero aumentaria a mobilidade das mulheres, facilitando o acesso a oportunidades de emprego, educação e serviços de saúde. Muitas mulheres são responsáveis por múltiplas tarefas diárias, incluindo trabalho remunerado e cuidados com a família. A gratuidade no transporte público permitiria que elas se deslocassem com mais facilidade e frequência, ampliando suas possibilidades de desenvolvimento pessoal e profissional.

A segurança é outra área onde a Tarifa Zero traria benefícios importantes. As mulheres frequentemente enfrentam situações de assédio e violência nos transportes públicos. Com um sistema gratuito e possivelmente melhor gerido, haveria a oportunidade de implementar medidas de segurança mais eficazes, como a presença de agentes de segurança, câmeras de vigilância e campanhas de conscientização contra o assédio. Um sistema de transporte mais seguro incentivaria mais mulheres a utilizá-lo, promovendo um ambiente urbano mais inclusivo e seguro para todos.

A Tarifa Zero também teria um impacto positivo na saúde das mulheres. A facilidade de acesso ao transporte público garantiria que elas pudessem frequentar consultas médicas e acessar serviços de saúde de forma mais regular e oportuna. Isso é especialmente crucial para gestantes, mães com crianças pequenas e idosas, que frequentemente necessitam de cuidados médicos contínuos.

Finalmente, ao reduzir a dependência do transporte individual, a Tarifa Zero contribuiria para um ambiente urbano mais sustentável e menos poluído. As mulheres, que frequentemente se deslocam com crianças e idosos, se beneficiariam de um ar mais limpo e de uma cidade mais saudável.

Em suma, a Tarifa Zero nos transportes públicos do Rio de Janeiro não é apenas uma questão de justiça econômica e ambiental, mas também uma poderosa ferramenta para promover a igualdade de gênero e melhorar a vida das mulheres. É uma medida que responde diretamente às necessidades específicas das mulheres, contribuindo para uma sociedade mais justa, inclusiva e equitativa.

*Katia Branco é Vice-Presidenta da Central dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Brasil

Compartilhe este post


Precisa de ajuda?
Scan the code