Tarifa Zero: uma urgência para a classe trabalhadora Carioca e Fluminense

A Tarifa Zero nos transportes públicos do Rio de Janeiro é uma medida essencial para enfrentar os graves problemas de mobilidade urbana que afetam diariamente a vida dos trabalhadores e trabalhadoras cariocas e fluminenses. O sistema de transporte público na cidade é notoriamente precarizado e caro, penalizando aqueles que mais dependem dele para suas atividades cotidianas. Implementar a Tarifa Zero traria inúmeros benefícios, não apenas para os trabalhadores, mas também para a mobilidade urbana e o meio ambiente, por isso a CTB Rio de Janeiro tem essa como uma de suas pautas.

 

Para os trabalhadores, a Tarifa Zero representa uma redução significativa nos custos de deslocamento, aliviando o orçamento familiar e permitindo que mais recursos sejam direcionados a outras necessidades básicas, como alimentação, saúde e educação.  Pesquisa divulgada pela plataforma alemã Numbeo apontou que trabalhadores e trabalhadoras das regiões metropolitanas brasileiras têm 20% dos seus salários comprometidos com transporte público.

 

Além disso, a gratuidade no transporte garantiria a todos o direito à mobilidade, essencial para o acesso a oportunidades de emprego, serviços públicos e lazer, promovendo a inclusão social e a igualdade de oportunidades. O Relatório Global sobre o Transporte Público, divulgado em janeiro pelo aplicativo Moovit, apontou que o Rio de Janeiro é a quarta pior cidade do mundo em tempo médio gasto no transporte público. Segundo o estudo, os cariocas levam, em média, 67 minutos para se deslocar de um ponto a outro do município. Somente Bogotá (Colômbia), Cidade do México e Istambul (Turquia) tiveram desempenho pior dentre as pesquisadas pelo aplicativo.

 

Em termos de mobilidade urbana, a Tarifa Zero pode melhorar esse quadro, pois sua implementação incentivaria o uso do transporte público, reduzindo o número de veículos particulares nas ruas. Isso resultaria em menor congestionamento, tempos de viagem mais curtos e uma cidade mais eficiente. A experiência de outras cidades ao redor do mundo que adotaram essa medida mostra que é possível transformar a mobilidade urbana positivamente, com impactos significativos na qualidade de vida da população.

 

O meio ambiente também se beneficiaria enormemente da Tarifa Zero. Com menos carros nas ruas, haveria uma redução nas emissões de gases poluentes, contribuindo para a melhoria da qualidade do ar e a mitigação das mudanças climáticas. Uma cidade com um sistema de transporte público eficiente e gratuito é uma cidade mais sustentável e resiliente, preparada para enfrentar os desafios ambientais do futuro.

 

Cidades que implementaram políticas de transporte público gratuito, como Tallinn na Estônia, observaram melhorias na qualidade do ar e um aumento no uso do transporte público. Além disso, cidades que investem em frotas de ônibus elétricos, como Shenzhen na China, conseguiram reduzir drasticamente as emissões de poluentes. Melhorar a qualidade do ar tem um impacto direto na redução de doenças respiratórias como asma, bronquite, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e infecções respiratórias agudas. A poluição do ar também está ligada a problemas cardiovasculares, incluindo infarto e acidente vascular cerebral (AVC). Reduzir a poluição ajuda a diminuir a incidência dessas condições. Com menos pessoas sofrendo de doenças respiratórias e cardiovasculares, a demanda por atendimento médico, medicamentos e hospitalizações no SUS diminui. Isso libera recursos e capacidade para tratar outras condições e melhorar a qualidade geral do atendimento.

 

O Rio de Janeiro enfrenta desafios complexos no que diz respeito à sua mobilidade urbana. O transporte público, além de caro, sofre com a falta de investimentos, manutenção inadequada e superlotação, resultando em um serviço que não atende adequadamente às necessidades da população. A Tarifa Zero é uma solução inovadora e necessária, que já é uma tendência mundial, adotada por várias cidades que buscam uma forma mais justa e eficiente de organizar seus sistemas de transporte.

 

É urgente que o povo carioca e fluminense se mobilize em torno dessa causa. A Tarifa Zero não é apenas uma utopia, mas uma necessidade prática para uma cidade mais justa, inclusiva e sustentável. É hora de o Rio de Janeiro se unir a outras metrópoles globais que já reconheceram os benefícios desta medida e dar um passo significativo rumo a um futuro melhor para todos os seus habitantes.

Compartilhe este post


Precisa de ajuda?
Scan the code