70 mil lotam ruas do Rio por Fora Bolsonaro

70 mil lotam ruas do Rio por Fora Bolsonaro

Mais de 70 mil pessoas tomaram as ruas do Centro do Rio de Janeiro e gritaram “Fora Bolsonaro, Impeachment Já”. O movimento de rua acontece após se acentuarem as denúncias de corrupção contra o atual presidente e colocam pressão sobre o congresso e o judiciário pelo andamento das investigações e fazem pressão pela abertura imediata do processo de impeachment.

A CTB Rio de Janeiro esteve presente e mobilizou suas bases para o ato. A Central Classista, que aprovou a bandeira “Fora Bolsonaro, Impeachment Já”, ergueu suas bandeiras e desde cedo se concentrou nas imediações do Monumento a Zumbi dos Palmares para participar do ato que uniu diversas entidades dos movimentos sociais, partidos políticos e outras organizações da sociedade civil. Esse foi o primeiro ato de rua após a entrega do superpedido de impeachment, no último dia 30.

“Neste momento, no Brasil, em várias cidades do País, temos milhares de trabalhadores e trabalhadoras, estudantes, fazendo o que estamos fazendo aqui no Rio de Janeiro, gritando Fora Bolsonaro, Impeachment Já! Mas nós também queremos lembrar que nessa pandemia um fascista, um genocida, é responsável direto por mais de 520 mil mortes de brasileiros e brasileiras, trabalhadoras e trabalhadores. Está provado que este fascista, esse negacionista, esse genocida, se tivesse tomado as devidas providências, mais de 400 mil brasileiros estariam vivos. Por isso mesmo, nós da CTB, estamos irmanados com todas as centrais, com os partidos políticos do nosso campo, com os movimentos socais, exibindo uma punição exemplar: cadeia para esse genocida e para seus ministros que ajudaram a promover a mortandade de brasileiros.” – defendeu Paulo Sérgio Farias, Presidente da CTB-RJ no carro de som.

Pré-Candidato a Governador pelo PSB, Marcelo Freixo esteve presente no ato.

O ato marcou também a presença de parlamentares que estão na linha de frente contra o governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados como o Deputado Federal e pré-candidato a governador do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo (PSB), e a Deputada Federal Jandira Feghali (PCdoB), por exemplo. Em sua fala no carro de som, o Presidente da CTB-RJ não poupou o governo do Estado de críticas, defendendo punição para Cláudio Castro:

“Nós não podemos esquecer também de criticar esse governo Cláudio Castro, responsável por uma violência para com o acampamento primeiro de maio. Cláudio Castro é tão fascista quanto Bolsonaro. Não podemos esquecer que 19 meninas foram violentamente atacadas no DEGASE. Esse governo precisa ser pundio. Não podemos permitir que meninas recolhidas pelo Estado sejam vítimas de estupro! Punição para Cláudio Castro também.”

A Deputada Federal Jandira Feghali (PCdoB) foi outra parlamentar presente na atividade

A Vice-Presidenta da CTB Rio de Janeiro, Kátia Branco, também marcou presença no ato. Defendendo a pauta das mulheres e das trabalhadoras, Kátia também fez duras críticas ao governo de Jair Bolsonaro e valorizou a participação das mulheres na luta contra o governo Genocida.

“Mais uma vez estamos nas ruas para protestar contra um governo que sequer deveria existir. Não pode ser considerado natural o fato de um governante que permita deliberadamente a morte de mais de meio milhão de pessoas e ainda deboche das suas vítimas. Parece que o Brasil vive um momento em que tudo que há de ruim convergiu para nosso país: crise política e econômica, social e moral, tendo como pano de fundo uma pandemia letal que, por obra e graça do governo Bolsonaro, se espalhou pelo solo brasileiro trazendo a dor, a morte e sofrimento para nosso povo. Aquele que se elegeu com um discurso moralista e prometendo combater a corrupção, está sendo desmascarado a cada dia, como estamos vendo com os trabalhos da CPI da Pandemia. Além disso, este governo atenta contras as instituições, contra os índios abrindo caminho para a grilagem das suas terras, contra as mulheres, os negros, os grupos LGBTQIA+ e contra a democracia, ameaçando, desde já, não aceitar o resultado das eleições, se não for feita segundo a sua vontade. Estamos vivendo uma crise hídrica das mais graves e o que o governo faz? Aumenta o preço da energia elétrica e devasta Amazônia para a exploração de madeira e plantio, sem o menor cuidado com a questão ambiental.” – criticou Kátia Branco.

Vice-Presidenta da CTB-RJ, Kátia Branco, marcou presença na manifestação

A manifestação seguiu tomando as ruas do Centro do Rio de Janeiro sem grandes incidentes e mais uma vez selou a união do povo do Rio de Janeiro contra as atrocidades do governo federal. Outras manifestações devem acontecer em breve e a CTB Rio de Janeiro segue mobilizada para estar na linha de frente para derrotar o fascismo e derrubar o governo genocida.

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *