70 Mil na Capital do Rio de Janeiro exigem “Fora Bolsonaro”

70 Mil na Capital do Rio de Janeiro exigem “Fora Bolsonaro”

O dia 19 de Junho ficou marcado como mais um dia em que a população do Rio de Janeiro, e das cidades do interior, foram às ruas para exigir o “Fora Bolsonaro”, um auxílio emergencial digno e vacina para todos. Na capital, de acordo com dados da Frente Brasil Popular, 70 mil pessoas tomaram a Avenida Presidente Vargas desde as 10 horas da manhã. A Frente também contabilizou atos em outros 29 municípios.

A concentração do grupo começou às 10h na estátua do Zumbi de Palmares, na Praça Onze, Região Central da cidade. Pouco depois das 11h, os manifestantes começaram a caminhada pela Avenida Presidente Vargas, ocupando três faixas, em direção à Candelária. Os protestos foram organizados pelas centrais sindicais (entre elas a CTB-RJ), por entidades de diversos movimentos sociais (estudantil, comunitário, igualdade racial, mulheres, etc.) e por partidos políticos do campo progressista (PCdoB, PSB, PDT, PT, PSOL e outros). Os organizadores pediram para que as pessoas mantivessem o distanciamento e usassem máscara de proteção contra a Covid. 

O ato também levantou outras bandeiras como a defesa da educação pública e dos investimentos em ciência e tecnologia. Aqui no Rio de Janeiro, outra bandeira que balançou forte no ato foi a da luta pela anulação do Leilão da CEDAE e contra as privatizações. O Presidente do Sintsama-RJ e dirigente da CTB-RJ, Humberto Lemos, comentou em vídeo direto do ato:

“Mais um dia de luta contra esse governo fascista e genocida, a favor da vacina, e lamentando as 500 mil mortes no Brasil. Estão aqui hoje, vários cedaeanos, para dizer não ao leilão da Cedae. Estamos trabalhando, nas ruas, falando com parlamentares, para anulação desse leilão. Entendemos que esse leilão foi irregular, inconstitucional. Não existe o que estão fazendo com a Cedae e seus trabalhadores. O Governo do Estado não tem compromisso com os trabalhadores, está querendo demitir 4 mil trabalhadores da Cedae. Os Cedaeanos estão nas ruas, contra as demissões, em defesa das empresas públicas, contra a privatização dos correios, da Petrobrás, da Eletrobrás e da Casa da Moeda! Estamos em defesa da Cedae pública, estatal e indivisível!” – afirmou, Humberto.

Foto: Pedro Rocha

Leia também...

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *