8M: Mulheres realizam ato no Centro do Rio de Janeiro e exigem “Fora Bolsonaro”, em defesa da Vida e da Democracia

8M: Mulheres realizam ato no Centro do Rio de Janeiro e exigem “Fora Bolsonaro”, em defesa da Vida e da Democracia

O “Fora Bolsonaro” voltou a ecoar forte pelo centro do Rio de Janeiro. No Dia Internacional da Mulher, como já é tradição, a manifestação se concentrou na Praça da Candelária, reunindo um grande número de pessoas com os motes “Basta de Violência”, “Pela Vida das Mulheres”e “Bolsonaro Nunca mais” desde o meio da tarde.

O ato tomou as ruas no começo da noite. Pela CTB-RJ, falou no carro de som a vice-presidenta Kátia Branco. Em sua fala, a liderança cetebista aproveitou para apresentar uma campanha contra a violência do sindicato que também é vice-presidenta, o Sindicato dos Bancários. A campanha chama-se Basta e destina-se a combater todos os tipos de violência.

“Basta de violência, basta de homofobia, basta de machismo! Basta todo e qualquer tipo de violência”-  defendeu a Vice-Presidente da CTB-RJ, Katia Branco, enquanto anunciava o lançamento da campanha do Sindicato dos Bancários.

A manifestação percorreu a avenida Rio Branco, indo até a Cinelândia sem maiores transtornos. Em contato com o Portal CTB RJ, a Secretaria da Mulher Trabalhadora, Debora Henrique, falou sobre as lutas do 8 de Março:

“As mulheres tomaram as ruas hoje porque no Rio de Janeiro quase 100 mil mulheres foram vítimas de violência doméstica somente no ano passado. 270 mulheres por dia. 11 mulheres por hora! A cada hora 11 mulheres estão sofrendo violência no Rio de Janeiro e é por isso que a luta das mulheres é tão necessária. A violência cresce não só pela pandemia, cresce também porque o exemplo vem de cima. Vem de um Presidente que defende que quem engravida receba menos, de Deputado que divulga áudio objetificando as mulheres que tentam sobreviver enquanto fogem dos horrores da guerra, vem de ministra que diz defender a família mas desmonta todas as políticas de proteção às mulheres, à população negra e à LGBTQIfobia todos os dias!” – afirmou.

Veja algumas imagens do ato abaixo.

 

Leia também...

Qual a sua opinião?

Seu e-mail não será publicado. Os campos com * são obrigatórios.