ACAMPAMENTO FIDEL CASTRO RELATA INVASÃO E AMEAÇAS

ACAMPAMENTO FIDEL CASTRO RELATA INVASÃO E AMEAÇAS

Os trabalhadores rurais sem terra do Acampamento Fidel Castro seguem sua luta pelo direito à terra. Acampados, ao lado do terreno que reivindicam, as famílias agora convivem com ameaças e terror psicológico promovido por capangas daquele que se diz proprietário das terras.

No próprio dia 6, pouco depois da retirada do efetivo que cuidou da reintegração de posse, um homem identificado pelos acampados como Tião, junto com dois capangas, entrou na terra cedida pelos posseiros para tentar tomar uma das casas com o argumento de “fazer a segurança da fazenda”.

Sem violência, os acampados resistiram e argumentaram estar amparados por uma decisão judicial e que já tinham desocupado o terreno que ele e o patrão dele reivindicavam. Para surpresa dos acampados, quando o homem e seus capangas se retiraram havia uma viatura da polícia militar fazendo a segurança deles.

Dois dias depois, ontem (8), novamente capangas de Cesar Farid Fiat voltaram ao local trazendo insegurança para os acampados. Os capangas fotografavam os trabalhadores e faziam terror psicológico com os mesmos, impedindo que a tranquilidade seguisse entre os trabalhadores rurais.

A CTB Rio de Janeiro repudia as práticas de coronelismo e repressão que atacam o Acampamento Fidel Castro. Consideramos justo o direito à terra para o trabalhador rural e nos unimos aos companheiros e companheiras sem terra do Acampamento Fidel Castro para resistir a essas práticas nefastas que tem que ser extintas em nosso País.

Abaixo os relatos escritos pelas mãos dos trabalhadores do Acampamento Fidel Castro:

e65101d7-29b2-4854-b23a-c7b41c700bb8

6144a589-d03e-4a41-9112-d49e1adbb165

b3f1cb0d-bce0-4cc6-be01-bb74f82311f5

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *