AÇÃO CENSORA DE AÉCIO NEVES PROVOCA BUSCA DO TRE-RJ NA SEDE DA CTB-RJ

AÇÃO CENSORA DE AÉCIO NEVES PROVOCA BUSCA DO TRE-RJ NA SEDE DA CTB-RJ

Fiscais do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), munidos de um mandato de busca e apreensão oriundo de ação da coligação que apoia a candidatura do tucano Aécio Neves (PSDB) à Presidência, entraram, na tarde desta quinta-feira (23), na sede da CTB-RJ na tentativa de confiscar materiais de campanha da candidata à Presidente Dilma Rousseff (PT).

A coluna Painel do jornal Folha de São Paulo já tinha notificado ontem (22) a ação do candidato tucano contra à CTB e contra a CUT. Segundo a própria coluna não haviam menções “nem à Dilma e nem ao PT” nos materiais que motivaram a ação tucana.

Os fiscais foram recebidos pelo Secretário Geral da CTB-RJ, Carlos Lima, e não encontraram nenhum material de campanha em larga escala, se limitando à apreender materiais individuais dos funcionários e militantes da central classista.

IMG_3846

Foram apreendidos na ação cerca de 30 adesivos da candidata Dilma Rousseff (PT) e 17 teses do Congresso do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), realizado em 2013. Os materiais pertenciam à funcionários e militantes da central. Os fiscais alegaram que os mesmo não poderiam sequer portar materiais individuais nas dependências da central. O secretário geral da CTB-RJ criticou a ação da justiça eleitoral:

– É uma falsa denúncia. A CTB Rio de Janeiro não tem nenhum material eleitoral em suas instalações. Os militantes tem todo o direito de expressar suas preferências onde quer que estejam. O que levaram daqui foram cadernos de tese de um congresso partidário do PCdoB de 2013. Espero que quem tenha curiosidade de ler as teses consiga pelo menos compreender que as eleições são uma festa democrática e não um processo inquisitorial.

IMG_3843

A CTB-RJ nega todas as acusações levianas feitas pela campanha tucana mas reafirma seu compromisso com a luta pela construção de um Brasil cada vez mais justo e contra retrocessos conservadores.

Leia também...

Qual a sua opinião?

Seu e-mail não será publicado. Os campos com * são obrigatórios.