Assembléia aprova proposta e encerra a greve nos Correios

Assembléia aprova proposta e encerra a greve nos Correios

A pressão da greve fez a empresa encaminhou a proposta de 8% e os trabalhadores ecetistas em assembleia na noite de hoje(13) decidiram encerrar a paralisação. A proposta avançou nas negociações que propunham apenas 5,27%, uma proposta abaixo da inflação. Com o acordo fechado sem ir para o TST, os trabalhadores dos Correios garantem as cláusulas vigentes, que com a Súmula 277 do TST, não podem mais ser pauta nas negociações.

Segundo Walmir técnico do DIEESE, o acordo foi bom pois garantiu uma proposta dentro da média das categorias que entraram em negociação salarial. A FINDECT também concordou com a proposta e encaminhou para os sindicatos a aprovação. Com isso, além do Rio de Janeiro, os sindicato dos Correios de São Paulo e Bauru que compõe a federação também decidiram em assembleia encerrar a greve na noite de hoje.

Assembléia aprova proposta

Assembléia aprova proposta

Outros pontos importantes foram a garantia da cláusula do plano de saúde perda de direitos e a devolução do desconto do dia 11 de julho quando os ecetistas fizeram a paralisação do dia nacional de lutas. Segundo Ronaldão, a proposta inicia um novo patamar de lutas da categoria que garante avanços e consolida direitos. ?Ainda não foi o melhor acordo para nossa categoria, mas mudamos a história de ir para o TST que nunca ajudou o trabalhador?, defende o diretor que ainda completa que a partir de agora nossos direitos estão garantidos, e isso permite um novo patamar de acumulação de forças para ampliar nossos direitos. ?Nossa categoria é forte e somos unidos, a divisão se perde na história de lutas da nossa classe?, conclui.

Veja a proposta aprovada na reunião:
– Reajuste de 8% nos salários (ganho real de mais de 1,7%);
– Garantia da manutenção de todos os benefícios com reposição da inflação integral do período (6,27%);
– Vale-extra no valor de R$ 650,65, a ser creditado em dezembro;
– Vale-cultura dentro das regras de adesão ao Programa implementado pelo Governo Federal.

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *