AUDIÊNCIA PÚBLICA DEBATE DESVIO DE VERBA EM CONFEDERAÇÃO PATROCINADA PELOS CORREIOS

AUDIÊNCIA PÚBLICA DEBATE DESVIO DE VERBA EM CONFEDERAÇÃO PATROCINADA PELOS CORREIOS

Após os escândalos envolvendo o desvio de recursos na Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), patrocinada pelos Correios, foi realizada em Brasília, na última terça-feira (18), na Câmara dos Deputados uma audiência pública, promovida pelo deputado federal Arnaldo Jordy (PPS/PA). Diretor jurídico do SINTECT-RJ, Marcos Sant’aguida, convidado para representar os trabalhadores da ECT, participou dos debates e explicou sobre a audiência:

“A empresa apresenta um quadro de grande prejuízo financeiro, frequentemente os trabalhadores são massacrados em uma política de corte de gastos para tentar reduzir esse deficit. Porém, as grandes movimentações financeiras, como o patrocínio e a publicidade não são colocados em discussão. Essa audiência é fundamental para cobrar das autoridades que as contas dos Correios, como empresa pública, sejam abertas e claras para todos”.

A operação da Polícia Federal, nomeada de Águas Claras, que investiga o desvio de recursos públicos pela CBDA, por meio de política de patrocínios, apura o destino de cerca de R$40 milhões repassados à Confederação. No início deste mês, o ex-presidente da CDBA, Coaracy Nunes e outros dois membros da direção foram presos. Além deles, outros 16 mandatos de busca e apreensão foram cumpridos. Segundo a Polícia Federal, os investigados responderão pelos crimes de peculato, associação criminosa e fraude a Lei de Licitações.

“O presidente da ECT, Guilherme Campos, mesmo após todo o escândalo de corrupção manteve o patrocínio à CBDA. Nós não vamos admitir que o capital público seja entregue para desvios e corrupção. Esse patrocínio precisa ser cancelado em respeito aos brasileiros”, afirmou Sant’aguida.

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *