CEDAEANOS FAZEM DOAÇÃO DE SANGUE E PREPARAM GREVE A PARTIR DE HOJE

CEDAEANOS FAZEM DOAÇÃO DE SANGUE E PREPARAM GREVE A PARTIR DE HOJE

Centenas de Servidores e Servidoras da CEDAE fizeram um grande ato de solidariedade na última segunda-feira (6). Os trabalhadores e trabalhadoras, que dão o sangue diariamente para construir a empresa, deram seu sangue por uma causa ainda mais nobre: salvar vidas. Foi assim, que, como um ato que precede a greve que começa nessa terça-feira (7), o Sintsama-RJ fez uma grande mobilização da categoria.

A doação coletiva aconteceu no Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti (HemoRio) e teve a meta de atingir 4 mil bolsas de sangue. Após a doação, a categoria seguiu em vigília na Alerj desde as 10h para tentar conversar com os deputados estaduais para que reprovem a venda da Cedae e o pacote de maldade contra os servidores públicos.

Greve contra a Privatização

Nessa terça-feira (7), os funcionários da Cedae iniciaram um paralisação dos serviços, conforme decidido em assembleia no dia 3. A disposição dos funcionários da companhia não é prejudicar a população, como garante o Sindicato da categoria, o Sintsama. Os serviços essenciais podem ser reduzidos, mas não vai faltar água para a população fluminense.

A CTB-RJ apoia a greve dos Cedaeanos e reforça a luta contra a privatização da CEDAE. A Água é vida e um direito de todo cidadão. Tal qual o Saneamento. A proposta de transferência da Cedae ao setor privado, incluída no pacote que a Alerj vai começar a votar esta semana, é uma injustiça e uma covardia contra a população do Rio de Janeiro. Quem causou o rombo não foram os servidores, e não é justo que seja o povo fluminense a pagar a conta da má gestão do Estado.

A decisão da greve foi tomada de forma unânime a tem tempo indeterminado de duração. Durante a greve, os trabalhadores preparam mais atos para tentar impedir que a entrega do patrimônio público seja feita pelo acordo alinhavado entre Temer e Pezão.

 

Leia também...

Qual a sua opinião?

Seu e-mail não será publicado. Os campos com * são obrigatórios.