Centrais realizam 1º de Maio na Praça Mauá e convocam Greve Geral

Centrais realizam 1º de Maio na Praça Mauá e convocam Greve Geral

A unidade na luta contra a Reforma da Previdência deu a tônica do ato de comemoração ao 1º de Maio, esse ano, na Praça Mauá. Com todas as centrais reunidas no ato, cerca de 10 mil trabalhadores passaram pelas tendas e atividades que tomaram conta de um dos principais pontos turísticos do Rio de Janeiro. As frentes Brasil Popular, Povo Sem Medo e alguns partidos políticos (PCdoB, PSB, PDT, PT, PPL, PSOL, PSTU, entre outras legendas progressistas) e entidades dos movimentos sociais também marcaram presença no ato.

Homenagens à cantora Beth Carvalho também marcaram a atividade. Citada em quase todas as falas, a Cantora teve seu áudio convocando a Greve Geral divulgado no carro de som, com autorização expressa de sua família. Reconhecida por todos como uma guerreira do povo brasileiro, a Madrinha do Samba foi homenageado pelos blocos que animavam os trabalhadores no feriado ensolarado.

Parlamentares de diversos partidos estiveram presentes e demonstraram otimismo com a luta dos trabalhadores. Enquanto o líder da oposição, Alessandro Molon (PSB) denunciou os males que a Reforma trará aos mais pobres caso aprovada, a deputada Jandira Feghali (PCdoB), em uma mensagem de esperança, afirmou que acredita que o povo organizado pode derrotar esse nefasto projeto.

O Presidente da CTB RJ, Paulo Sérgio Farias, avaliou a atividade como muito bem sucedida e disse:

“Neste 1°de maio demos mais um passo importante na luta contra essa maldita reforma da previdência do governo Bolsonaro. Mais uma importante batalha no processo de acumulação de forças e de mobilização do povo brasileiro. A unidade das centrais, partidos políticos e as Frentes, dos movimentos sociais do campo e da cidade, nos guia a uma grande jornada de luta em todos os cantos do nosso estado e do nosso país, num só coro. A união é o caminho, que nos impõe refletir sobre nosso papel neste momento ímpar da conjuntura política e nos faz renunciar à questões menores em favor da construção de uma ampla frente política que encante novamente as massas, que dê motivos ao povo de se somar às esquerdas e ao campo democrático para não só derrotar essa reforma da previdência, mas também derrotar esse governo que impõe sacrifícios ao povo e se põe de joelho ao imperialismo norte americano para entregar nossas riquezas e nossa soberania. Viva o 1 ° de maio, viva a unidade da classe trabalhadora.”

Presente na atividade, a Secretária da Mulher Trabalhadora da CTB RJ valorizou a massiva presença de mulheres no ato:

“Nós, mulheres trabalhadoras, demos o pontapé inicial para essa grande unidade com um grande 8 de março unificado, marcamos mais uma vez presença massiva nessa grande e importante manifestações. Somos nós, as mais prejudicadas com a Reforma da Previdência. Somos nós que somos atacadas diariamente por esse governo misógino. Estamos firmes na luta para construir uma grande greve geral com protagonismo feminino em todos os espaços.”

O ato marcou também a convocação da Greve Geral para o próximo dia 14 de junho. Antes da Greve, no entanto, haverá uma paralisação nacional da educação, marcado para o próximo dia 15, nos quais as centrais irão se mobilizar para, mais uma vez juntas, enfrentar os retrocessos impostos por Bolsonaro e seus aliados.

As fotos completas do ato unitário podem ser encontradas na página do Facebook da CTB Rio de Janeiro, clicando AQUI.

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *