CTB RJ Repudia aumento de impostos nos combustíveis e novo bloqueio de gastos do Governo Federal

CTB RJ Repudia aumento de impostos nos combustíveis e novo bloqueio de gastos do Governo Federal

O anúncio, feito pelo governo golpista e ilegítimo de Michel Temer (PMDB), do aumento da tributação nos combustíveis e do bloqueio de R$ 5,9 bilhões dos gastos do governo, é mais um capítulo deplorável de um governo que se ajoelha diante dos interesses do capital financeiro internacional. Com o litro da gasolina mais caro em cerca de R$ 0,41, os trabalhadores e as trabalhadoras que já sofrem com as mazelas provocadas por esse governo verá aumentar os índices de desemprego, diminuir a oferta de crédito e elevar os índices de inflação. Não podemos deixar de salientar que esse aumento vem logo após o governo promover um verdadeiro “feirão da compra de votos” no Congresso Nacional, liberando fartas emendas àqueles que lhe juram lealdade na votação sobre a admissibilidade ou não das denúncias contra si.

Ao mesmo tempo em que aumenta impostos, o governo diminui ainda mais sua capacidade de investimento bloqueando gastos e piorando a qualidade dos serviços prestados aos trabalhadores e trabalhadoras desse país. O Governo Temer, desse modo, aumenta sua arrecadação não para servir ao povo, mas para alimentar os interesses dos representantes do capital financeiro, que nada produzem e são quem mais lucra em nosso país.

Repudiamos esse aumento e o novo bloqueio nos gastos do governo. Acreditamos que o caminho para o enfrentamento a essa crise que vivemos é, além da eleição direta para presidente que garantiria o retorno à normalidade, a implementação de uma política econômica que se volte para o aumento da produção, garanta condições digna pra os trabalhadores, incentive a criação de postos de trabalho e traga efetivo desenvolvimento e soberania para a nação.

Denunciamos também, que entidades como a Firjan, tentam aproveitar a sanha de transferência de capital para os rentistas para reacender o debate em torno da Reforma da Previdência. Os empresários, com isso, tentam desviar os olhos gananciosos desse Governo para o bolso da classe trabalhadora. Não permitiremos! Não será a previdência dos trabalhadores que pagará essa fatura!

Rio de Janeiro, 21 de Julho de 2017

Paulo Sérgio Farias
Presidente da CTB RJ

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *