DOMINGO DE LUTAS: ATOS EM COPACABANA E SÃO CONRADO PEDEM DIRETAS JÁ, FORA TEMER E FORA PEZÃO

DOMINGO DE LUTAS: ATOS EM COPACABANA E SÃO CONRADO PEDEM DIRETAS JÁ, FORA TEMER E FORA PEZÃO

O Rio de Janeiro teve um domingo de lutas como há muito tempo não se via nesse dia 21 de maio. Os governos do PMDB, de Pezão e Temer, foram o alvo do protesto popular que não aceita as medidas que ambos fazem contra os trabalhadores. A luta pela democracia também foi a marca desses movimentos que exigem eleições diretas para presidente e o fim dos ataques à classe trabalhadora promovidos pelos governos Temer e Pezão.

Pela manhã, na Praia de Copacabana, os Servidores Públicos do Estado tomaram a orla para protestar contra o governo de Luiz Fernando Pezão. O pacote de maldades, que ainda assombra os trabalhadores, foi alvo do protesto e os servidores pediram a saída imediata do governador do Palácio Guanabara. Pezão tenta votar, ainda essa semana, a Reforma da Previdência no Estado, ao mesmo tempo em que deixa diversos trabalhadores sem receber seus salários e, até mesmo, o décimo terceiro do ano passado. Os servidores, liderados pelo MUSPE, fizeram uma grande atividade na qual a CTB-RJ se somou e seguem na luta contra os retrocessos que o PMDB-RJ tenta impor aos trabalhadores e trabalhadoras de nosso estado. O Diretor de Imprensa e Divulgação do Sindicato dos Profissionais de Educação da Fundação de Apoio à Escola Técnica (SINDPEFAETEC), Walter Cecchetto Filho, comentou sobre a atividade:

“Os servidores do estado do Rio de Janeiro, que se unificam em torno do Movimento Estadual dos Servidores Públicos Estaduais –  MUSPE, realizaram  um protesto no dia 21 de maio na zona sul da cidade, no calçadão em frente ao Copacabana Palace contra a corrupção, e para alertar a população do desgoverno que ora impera no estado do Rio de Janeiro,  pedindo a renúncia do governador Pezão, que atrasa os salários do ativos e pensionistas, alega crise financeira, mas não para de conceder isenções fiscais, causando um rombo nas contas dos Estado, e ameaça aumentar a alíquota da previdência publica para 22 por cento, através de um novo pacote de maldades, a ser votado no dia 24 de maio na ALERJ, justamente quando em caravana, estaremos indo a Brasília pedir a renúncia do presidente golpista Michel Temer.

Walter comentou também como o MUSPE irá lidar com as duas importantes lutas da semana que sei incia: a luta para derrubar o golpista Michel Temer e a luta para barrar o pacote de Pezão na ALERJ, apontando para uma atividade que será realizada amanhã, dia 22:

“O MUSPE se encontra concentrando nestas duas frente de luta. Os servidores estaduais vão se concentrar nesta quarta em frente a Assembleia Legislativa, com o intuito de evitar a votação, solicitando a retirada da pauta da nefasta medida. Amanhã, 22 de maio, a partir das 14 horas, faremos um novo ato em frente à ALERJ, afixando cartazes de protesto nas Grades da vergonha!!! Vamos afixar na grade tecido com protestos escritos pelos servidores e a pululação, nossas contas e faturas em atraso em face da falta de pagamento dos nossos salários e do décimo terceiro dos ativos e pensionistas. O servidor e povo do Rio de Janeiro não aguenta mais esta roubalheira e este desgoverno”

À tarde, assim como ocorreu em diversas cidades do Brasil, o povo foi às ruas no Rio de Janeiro para mais uma vez se manifestar contra o governo golpista de Michel Temer e exigir a realização de eleições diretas para presidente. A atividade, convocada pelas centrais sindicais e pelas frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular teve sua concentração no início da tarde no Metrô de São Conrado e seguiu em direção à casa do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM).

“As centrais sindicais e os movimentos sociais realizaram atos em todo o Brasil hoje e, aqui, no Rio de Janeiro, estamos realizando um grande escracho na frente da casa do presidente da câmara Rodrigo Maia. Nossa intenção é a de que esse governo caia e que sejam realizadas eleições diretas para que possamos retomar a normalidade democrática nesse País’. – Afirmou Ronaldo Leite, Presidente da CTB-RJ.

1 Comente

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

1 Comente

  • Maria da Graça Ferreira Lima
    22 de maio de 2017 , 02:07

    Infelizmente não pude comparecer á manifestação. Parabéns aos manifestantes! Fora TEMER! FORA PEZÃO! Fora RODRIGO MAIA! DIRETAS JÁ!

    RESPOSTA