EISA NÃO CUMPRE ACORDO E CRISE SEGUE AFETANDO TRABALHADORES DO ESTALEIRO

EISA NÃO CUMPRE ACORDO E CRISE SEGUE AFETANDO TRABALHADORES DO ESTALEIRO

Mais uma vez o Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro realizou uma assembleia na porta do estaleiro EISA com os trabalhadores da empresa. A mesma tinha horário previsto para as 7 horas, mas devido ao chamado da empresa para uma reunião, acabou tendo seu começo atrasado. O Presidente do Sindicato Alex Santos, o Deputado Federal Edson Santos (PT), o ex-Deputado Federal Edmilson Valentim (PCdoB), o Presidente Estadual da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-RJ) Ronaldo Leite e integrantes da comissão de trabalhadores seguiram para a reunião com os responsáveis pela empresa.

Com o retorno dos representantes que se reuniram com a empresa teve início a assembleia, que foi conduzido pelo Diretor do Sindicato Bento, muito aplaudido pelos trabalhadores em suas falas cobrando posição dos representantes do Poder Público. Coube ao Presidente do Sindimetal-Rio Alex Santos a ingrata tarefa de passar aos trabalhadores o que a empresa disse na reunião. Segundo Alex, quem deveria estar falando aquelas palavras aos trabalhadores deveriam ser os representantes da empresa.

Alex criticou a postura da empresa diante das negociações e ressaltou que a mesma estava voltando atrás na proposta que havia sido acordada na reunião junto ao Ministério Público do Trabalho. De acordo com o que foi decidido na reunião, o estaleiro não iria dificultar a saída dos trabalhadores que não desejavam mais manter vínculo com a empresa mas, na reunião de hoje, os representantes do EISA disseram que se a empresa fizer isso ela estará abrindo mão de sua própria existência pois ela depende dos trabalhadores. Diante da mudança de postura da empresa, Alex assumiu que o Sindicato também mudaria sua posição e não colocaria em votação a proposta de suspensão dos contratos de trabalho:

– Às vezes parece que somente nós estamos buscando uma solução que na verdade tem que vir da empresa. Eles haviam assumido um compromisso junto ao Ministério Público do Trabalho e hoje estão voltando atrás alegando que não podem liberar os trabalhadores porque isso acabaria com a empresa. Sendo assim, o Sindicato também vai rever sua posição e não vai colocar em votação a suspensão dos contratos de trabalho.

O estaleiro buscava um acordo para a suspensão dos contratos de trabalho para, na visão dos dirigentes da empresa, se reestruturar financeiramente para voltar às atividades. Segundo a Lei, quando o contrato de trabalho é suspenso por comum acordo, os trabalhadores recebem o valor de R$ 1.300,00 do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) e o restante do salário é completado pela empresa. A proposta do EISA no entanto buscava deixar às custas do Estaleiro apenas o cartão alimentação. Caberia ao Sindicato, após a reunião feita no Ministério Público do Trabalho, colocar a proposta para ser votada se os trabalhadores aceitavam ou não, porém diante da mudança de postura do EISA isso foi completamente descartado.

Alex afirmou ainda que de acordo com a empresa foi conseguido a liberação de parte do empréstimo que a mesma precisa no exterior e com isso, o EISA afirma que até a quarta-feira (20) serão pagos os salários do primeiro mês atrasado e na quarta-feira seguinte (27) seriam pagos os salários do mês seguinte. A data de pagamento do 1/3 de férias não foi confirmada, mas apontou-se para o dia 27 como uma possibilidade. O cartão alimentação será pago até o dia 20, ainda segundo a empresa.

– A empresa deu essas informações, porém, nós do Sindicato só podemos acreditar que elas são verdadeiras quando elas se transformarem em realidade – afirmou Alex ao final do relato.

O Deputado Federal Edson Santos, presente na assembleia enalteceu o trabalho do Sindicato afirmando que o “papel do sindicato nessa situação é muito difícil” e reafirmou sua busca de diálogo ao lado da Deputada Federal Jandira Feghali (PCdoB) junto ao poder público Federal. Segundo Santos, a Caixa Econômica não aceitou fazer o empréstimo ao EISA por “não se sentir segura” em receber de volta o emprestado ao estaleiro e afirmou que na próxima segunda-feira, às 10 horas, haverá uma reunião da bancada de Deputados Federais do Rio de Janeiro com a bancada de Deputados Estaduais na ALERJ para debater a situação do estaleiro.

Também na linha de cobrar do poder público, Edmilson Valentin defendeu que os trabalhadores junto com o Sindicato procurassem a Presidenta Dilma que está no Rio de Janeiro para pedir uma solução ao problema. Um vídeo com depoimento dos trabalhadores foi gravado pela equipe do ex-Deputado que se articula ao lado do Sindicato na busca de uma solução para a grave situação vivida pelos trabalhadores do Estaleiro. Valentin não poupou críticas ao Governo do Estado:

– Não podemos aceitar a situação em que se encontram os trabalhadores do EISA e muito menos a passividade do Governo do Estado em uma situação que atinge uma das principais indústrias do Rio de Janeiro.

Uma nova assembleia ficou marcada para quinta-feira, dia 21, às 14 horas na Candelária. De lá serão decididas quais as ações serão tomadas para dar maior visibilidade e buscar uma solução para os problemas vividos pelos mais de 3 mil trabalhadores do Estaleiro Ilha S. A.

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *